20:54 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    369
    Nos siga no

    O senador Chico Rodrigues (DEM-RR) pediu afastamento do cargo de senador por 90 dias nesta terça-feira (20). O parlamentar foi flagrado com R$ 33 mil na cueca em operação da Polícia Federal na semana passada.

    O suplente do senador, que é filho dele, não assumirá o mandato, tendo em vista que o período de afastamento é inferior a 120 dias.

    "Pediu 90 dias, irrevogável, irretratável e sem recebimento de salários no período", afirmou o advogado do senador, Ticiano Figueiredo, citado pela Folha de S.Paulo.

    Chico Rodrigues era vice-líder do governo Bolsonaro no Senado e foi retirado do posto após ser alvo da operação da Polícia Federal, que apura suspeitas de superfaturamento em emendas parlamentares destinadas ao combate da COVID-19. A estimativa é de que os desvios totalizem um valor de cerca de R$ 20 milhões.

    Durante a operação de busca e apreensão na semana passada, o parlamentar foi flagrado com cerca de R$ 33 mil escondidos na cueca. Rodrigues negou as acusações de desvio de recursos, alegando que o dinheiro era para realizar pagamentos de funcionários.

    Mais:

    Senador que escondeu dinheiro na cueca diz que ato foi para proteger pagamento de funcionários
    Bolsonaro tira da vice-liderança do governo no Senado parlamentar pego com dinheiro na cueca
    Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão em nova operação da Lava Jato
    Polícia Federal faz operação de busca e apreensão na 77ª fase da Lava Jato
    Tags:
    Senado, governo, afastamento, senador, corrupção, cueca, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar