10:06 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3354
    Nos siga no

    Para especialista, navio de guerra dos EUA no estreito enviou sinais errados às forças "independentistas de Taiwan", e militares chineses rastrearam e monitoraram o navio dos EUA em todo o seu curso em alerta máximo.

    Em um movimento que analistas chineses disseram ter criado um forte impedimento para independentistas de Taiwan erroneamente encorajados por um navio de guerra dos EUA no estreito de Taiwan dois dias atrás, dois bombardeiros do Exército de Libertação Popular (ELP) da China que se destacam em ataques antinavio e terrestre teriam supostamente cruzado a chamada "linha média" do estreito na quinta-feira (20).

    Quatro aeronaves do ELP, a saber, dois caças bombardeiros JH-7, uma aeronave de guerra eletrônica Y-8 e uma aeronave de guerra antissubmarino Y-8, entraram na ilha de Taiwan na autoproclamada zona de identificação de defesa aérea do sudoeste, de acordo com autoridades de defesa da ilha.

    Enquanto o ELP vem conduzindo exercícios rotineiros na região há meses, é incomum ver dois caças-bombardeiros JH-7 voando pela chamada "linha média", derrubando-a em sua extremidade sul, informou a mídia na quinta-feira (20).

    A "linha média" é considerada por alguns em Taiwan a divisora entre lado do continente e lado da ilha. Pequim não reconhece essa linha, já que os dois lados são considerados pertencentes à China, disseram analistas.

    O exercício dos caças-bombardeiros que incomodou Taiwan pode servir como um poderoso alerta e um forte impedimento para as forças independentistas de Taiwan, bem como uma resposta ao trânsito de navios norte-americanos no estreito há dois dias, afirmou ao Global Times um especialista militar que não quis ser identificado nesta sexta-feira (21).

    Os caças-bombardeiros JH-7 são especialmente projetados para missões antinavio e ataques terrestres, e sua participação em exercícios relacionados, cruzando a "linha média", indica uma maior preparação para o combate, explicou o especialista.

    Novo destróier chinês de míssil guiado Type 055
    © AP Photo / Mark Schiefelbein
    Novo destróier chinês de míssil guiado Type 055

    Ao enviarem o destróier através do estreito, os EUA transmitiram os sinais errados às forças "independentistas de Taiwan", e as forças organizadas do Comando do Teatro Oriental do ELP rastrearam e monitoraram o navio dos EUA em todo o seu curso em alerta máximo, disse o coronel Zhang Chunhui, porta-voz do comando, em nota divulgada nesta semana.

    Os secessionistas de Taiwan devem entender que alguns trânsitos ocasionais de navios de guerra dos EUA não significam nada em comparação com os exercícios quase diários de Pequim na região, uma ilustração clara de que os EUA não podem vencer uma guerra contra o ELP nas portas da China e terão dificuldade em apoiar os independentistas de Taiwan, de acordo com analistas.

    Em resposta às recentes viagens provocativas do navio de guerra dos EUA, o coronel Tan Kefei, porta-voz do Ministério da Defesa da China, comunicou na quinta-feira (20) que o ELP vai tomar todas as medidas necessárias para lidar com as ameaças e provocações e salvaguardar firmemente a soberania da China e integridade territorial.

    Mais:

    Pequim expulsa destróier dos EUA que navegava perto das ilhas Xisha, no mar do Sul da China
    China contesta passagem de destróier dos EUA pelo estreito de Taiwan
    China estaria construindo instalações fortificadas para regimento de bombardeiros e drones (FOTO)
    Tags:
    caças, destróier, movimento, separatistas, EUA, Taiwan, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar