15:32 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    919
    Nos siga no

    Os bombardeios realizados pela Armênia contra várias localidades do Azerbaijão representam verdadeiros crimes de guerra, afirmou hoje (5) o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu.

    A Procuradoria do Azerbaijão denunciou ontem (4) que uma pessoa morreu e outras 32 ficaram feridas após um ataque contra a cidade de Ganja. Erevan, por sua vez, não reconheceu essa ação e qualificou a mesma como parte de uma campanha de desinformação organizada por Baku.

    "Nos últimos dias, a Armênia, que está encurralada, começou a lançar mísseis contra Ganja e outras cidades e povoados pacíficos do Azerbaijão. Isso é um crime de guerra", disse Cavusoglu
    durante uma conferência de imprensa conjunta com o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, realizada em Ancara.

    Em diversas ocasiões, Erevan acusou Ancara de "participar diretamente das agressões do Azerbaijão" e, inclusive, o primeiro-ministro armênio Nikol Pashinyan chegou a denunciar que as Forças Armadas turcas estão envolvidas nas hostilidades em Nagorno-Karabakh. 

    Ontem (4), o líder da república não reconhecida de Nagorno-Karabakh, Araik Arutyunyan, anunciou que suspenderia os ataques contra Ganja para evitar vítimas entre a população civil.

    A Armênia, por outro lado, se distanciou dos bombardeios de alvos militares no território do Azerbaijão.

    Mais:

    Capital de Nagorno-Karabakh é atingida por 20 disparos de artilharia
    Fotografias mostram rastro de destruição no Azerbaijão e em Nagorno-Karabakh
    Nagorno-Karabakh reporta 21 baixas militares em um dia
    Tags:
    conflito armado, Azerbaijão, Armênia, Mevlut Cavusoglu, Turquia, Nagorno-Karabakh
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar