16:40 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    280
    Nos siga no

    O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, afirmou que reformas urgentes são necessárias para consertar as "estruturas desatualizadas" da ONU, para garantir que reflitam melhor as realidades do mundo moderno.

    Modi disse que as mudanças devem afetar os principais órgãos da ONU e garantir que a organização "dê voz a todas as partes interessadas".

    O premiê indiano destacou que Nova Deli continua comprometida em trazer "nova vida" ao Conselho de Segurança da ONU e "revitalizar" a Assembleia Geral da entidade, bem como o Conselho Econômico e Social.

    "Sem reformas abrangentes, a ONU enfrenta uma crise de confiança. Para o mundo interconectado de hoje, precisamos de um multilateralismo reformado que reflita as realidades de hoje", avaliou Modi em um discurso por vídeo enquanto a ONU comemorava seu 75º aniversário.

    "Você não pode lutar contra os desafios de hoje com estruturas desatualizadas", acrescentou.

    A sede da Assembleia Geral da ONU, no bairro de Manhattan, em Nova York
    © REUTERS / Eduardo Munoz
    A sede da Assembleia Geral da ONU, no bairro de Manhattan, em Nova York

    Um apelo por reformas também foi refletido na declaração de aniversário da ONU, que insta os Estados membros a criar uma "organização mais ágil, eficaz e responsável". O chefe da ONU, António Guterres, por sua vez, declarou que seus ideais fundadores "permanecem como faróis para um mundo melhor".

    A Índia tem sido um dos países que pressionam pela expansão do Conselho de Segurança da ONU, acrescentando vários membros permanentes com poder de veto.

    Atualmente, o Conselho de Segurança tem cinco membros permanentes: Rússia, China, Estados Unidos, Reino Unido e França. Todos eles já se declararam favoráveis à expansão do conselho de uma forma ou de outra, tornando-o mais representativo das várias regiões do globo.

    Mais:

    Rússia acorda fornecimento de 100 milhões de doses de vacina contra COVID-19 à Índia
    Conflito entre Índia e China em fronteira no Himalaia 'não pode ser descartado', diz especialista
    China envia 10 mil soldados adicionais à região fronteiriça com Índia, dizem fontes indianas
    Tags:
    António Guterres, multilateralismo, Assembleia Geral da ONU, Conselho de Segurança da ONU, ONU, Narendra Modi, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar