04:38 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0411
    Nos siga no

    Pesquisadores do Pentágono lançaram um projeto que tem como objetivo extrair minerais de terras raras, cruciais para tecnologias militares avançadas, de fontes domésticas utilizando microrganismos.

    A biotecnologia potencialmente revolucionária ainda não existe, mas a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA, na sigla em inglês) dos EUA pretende desenvolvê-la como uma maneira para acabar com a dependência americana da China – o maior fornecedor destes minerais do mundo, escreve Defense News.

    Stefanie Tompkins, a diretora da DARPA, disse em uma conferência nesta quarta-feira (8) ainda é preciso determinar se vale a pena usar micróbios em escala industrial como biofiltros.

    "De uma perspectiva da DARPA, estamos analisando: quais são alguns dos obstáculos para os EUA manterem o domínio no processamento de terras raras", afirmou a diretora.

    Em julho, a referida agência norte-americana lançou o programa de quatro anos Micróbios Ambientais como Recurso de Bioengenharia (Ember, na sigla em inglês) para alavancar os avanços na engenharia microbiana e biomolecular no desenvolvimento do que se propõe como uma estratégia de separação e purificação escalável baseada em biotecnologia.

    Carregamento de metais de terras raras no porto de Lianyungang, província de Jiangsu, no leste da China, para exportação ao Japão
    © AFP 2021 / Stringer
    Carregamento de metais de terras raras no porto de Lianyungang, província de Jiangsu, no leste da China, para exportação ao Japão

    De acordo com o Instituto Americano de Geociências, a biomineração usa microrganismos para extrair metais de minérios rochosos ou resíduos mineiros e pode ser usada para limpar locais poluídos com metais.

    Quando metais valiosos, como o cobre, níquel e ouro, estão integrados dentro da rocha, uma técnica de biomineração usa micróbios para quebrar os minerais circundantes e outra quebra o próprio metal.

    Os elementos de terras raras – um grupo de 17 metais incluindo o neodímio – são utilizados em lasers, armas guiadas de precisão, ímãs para motores e outros dispositivos que são essenciais para muitas tecnologias de que o Pentágono depende.

    Mais:

    Dependente de terras raras da China, Biden quer revisão de cadeias de suprimentos dos EUA, diz mídia
    Como EUA podem acelerar capacidades de defesa para 'acompanhar ritmo' da China e Rússia no Ártico?
    Concorrência à China? Jazida de terras raras na Sibéria é avaliada como uma das maiores do mundo
    Tags:
    China, EUA, exportações, terra-rara, Pentágono, tecnologia militar, microrganismos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar