23:01 25 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5686
    Nos siga no

    Executivos da indústria disseram que funcionários do governo chinês lhes perguntaram até que ponto as empresas nos EUA e na Europa seriam afetadas se a China restringisse as exportações de terras raras.

    A China está explorando a limitação da exportação de minerais de terras raras, que são cruciais para a fabricação de caças F-35 e outros armamentos sofisticados norte-americanos, de acordo com pessoas envolvidas em uma consulta governamental ouvidas pelo jornal Financial Times.

    "O governo quer saber se os EUA podem ter problemas para fabricar caças F-35 se a China proibir as exportações", afirmou um assessor do governo chinês à mídia. Executivos da indústria acrescentaram que Pequim queria entender melhor com que rapidez os EUA poderiam garantir fontes alternativas de terras raras e aumentar sua própria capacidade de produção.

    De acordo com o jornal, o Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China elaborou projetos de controle sobre a produção e exportação de 17 minerais de terras raras em janeiro. O país controla cerca de 80% do fornecimento global de minerais, vitais para a produção de armamentos avançados.

    Caças F-35 da Força Aérea dos EUA voam em Surprise, Arizona, EUA, 27 de fevereiro de 2020
    © AP Photo / Charlie Riedel
    Caças F-35 voando nos EUA

    Aviões como o F-35 dependem fortemente de terras raras para componentes críticos, como sistemas de energia elétrica e ímãs. Citando documentos, o jornal diz que cada F-35 exigia 417 kg de materiais de terras raras.

    A movimentação chinesa segue a deterioração das relações sino-americanas e uma guerra de tecnologia emergente entre os dois países. A administração do ex-presidente Donald Trump tentou dificultar que empresas chinesas importassem tecnologia norte-americana sensível, como semicondutores de alta tecnologia. O atual presidente dos EUA, Joe Biden, sinalizou que também restringirá certas exportações, mas trabalhará mais estreitamente com os aliados.

    Em setembro, os EUA revelaram planos de investir mais de US$ 120 milhões (aproximadamente R$ 644 milhões) em programas de exploração de minério de carbono, terras raras e minerais críticos.

    Mais:

    Biden no G7: China e COVID-19 serão os temas centrais dos EUA no encontro
    China ultrapassa EUA como maior parceiro comercial da União Europeia
    Reino Unido apoia os EUA exigindo maior clareza na investigação sobre a COVID-19 na China
    Rover chinês Yutu 2 descobre 'rocha incomum' no lado oculto da Lua (FOTOS)
    Tags:
    caças, terra-rara, exportações, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar