10:20 05 Março 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)
    140
    Nos siga no

    O Chile atingiu nesta segunda-feira (15) a marca de dois milhões de pessoas vacinadas contra a COVID-19 – o que representa cerca de 11,2% da população de mais de 19 milhões de pessoas do país.

    O Chile, desta forma, lidera a vacinação na América Latina. O presidente chileno, Sebastian Piñera, comemorou pelo Twitter os esforços do programa nacional de vacinação.

    ​Até hoje, vacinamos 2.092.453 de compatriotas para protegê-los da COVID-19. Não vamos abaixar nossos braços até vacinarmos todos. Juntos faremos de 2021 o ano da esperança e da recuperação dos nossos sonhos e projetos de vida.

    Só na última quinta-feira (11), o Chile vacinou mais de 270 mil pessoas – o que corresponde a mais de 1% da população do país.

    "Conseguimos vacinar mais de dois milhões de compatriotas, o que nos coloca em uma posição de privilégio e liderança não apenas na América Latina, (mas) em todo o mundo", disse Piñera, citado pela AP.

    Cerca de um milhão de vacinados no Chile são adultos mais velhos, e o país começou agora a vacinar professores. A intenção é voltar com as aulas presenciais no país em março – decisão que causa polêmica, já que professores e líderes sindicais chilenos disseram que só voltam para as escolas quando todos os professores receberem a segunda dose da vacina.

    Funcionários de saúde se preparam para administrar dose da vacina CoronaVac contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2) em Santiago, Chile, 4 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Ivan Alvarado
    Funcionários de saúde se preparam para administrar dose da vacina CoronaVac contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2) em Santiago, Chile, 4 de fevereiro de 2021

    No Chile, a vacinação, realizada com a CoronaVac, é voluntária. Há a previsão da chegada de seis milhões de doses do imunizante chinês no final de fevereiro e mais três milhões em março. Os novos lotes de vacina seriam fundamentais para alcançar a ambiciosa meta do governo chileno de vacinar cinco milhões de pessoas até março. O país espera imunizar toda a população até o fim de junho.

    Além do acordo com a Sinovac (que fornece a CoronaVac), o Chile tem contratos com a Pfizer/BioNTech, a Oxford/AstraZeneca, a Johnson & Johnson e está negociando para trazer a vacina russa Sputnik V. No total, já são quase 40 milhões de doses asseguradas.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)

    Mais:

    Após falta de oxigênio, Amazonas registra aumento de 41% em mortes por COVID-19
    Brasil registra 528 mortos pela COVID-19 e óbitos se aproximam de 240 mil
    Colômbia inicia vacinação em massa contra COVID-19 em 2 dias, anuncia Duque
    Duas vacinas russas contra COVID-19 são eficazes contra nova cepa britânica do coronavírus
    Tags:
    América Latina, América do Sul, professores, COVID-19, pandemia, novo coronavírus, Vacina CoronaVac, Sebastián Piñera, Santiago, Chile
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar