17:04 20 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    2615
    Nos siga no

    O presidente dos Estados Unidos Joe Biden, ao visitar o Departamento de Defesa na quarta-feira (10), anunciou que uma força-tarefa será estabelecida no Pentágono para abordar questões relacionadas à China.

    "A força-tarefa trabalhará rapidamente, recorrendo a especialistas civis e militares em todo o departamento a fim de fornecer recomendações, nos próximos meses, ao secretário Austin sobre as prioridades-chave e pontos de decisão para podermos traçar um caminho forte nos assuntos ligados à China. É assim que vamos enfrentar o desafio chinês e garantir que o povo americano ganhe a competição no futuro", declarou Biden, segundo transcrição publicada no site da Casa Branca.

    De acordo com a folha informativa do departamento, a unidade realizará "avaliação inicial" de políticas, programas e processos do Pentágono relacionados ao gigante asiático, prestando relatórios ao secretário de Defesa Lloyd Austin.

    A força-tarefa, que contará com 15 civis e militares do departamento, será chefiada pelo assistente especial do secretário de Defesa, dr. Ely Ratner.

    Os âmbitos da nova unidade incluirão estratégias, conceitos operacionais, inteligência, gerência de força, relações tecnológicas e defensivas com a China e outros países.

    Enquanto Donald Trump não saudou as relações calorosas com Pequim, a administração Biden está forçando sua abordagem em relação à China. Anteriormente, Biden afirmou que o país asiático deve esperar "competição extrema" com os EUA, notando que a Casa Branca não pretende entrar em conflito. Uma vez que Biden iniciou a desfazer a maioria das políticas de Trump nos primeiros dias na presidência, a China saudou particularmente sua decisão de reentrar na Organização Mundial da Saúde e Acordo de Paris sobre o clima.

    Mais:

    China retruca acusação de estar 'ameaçando' Canadá: deve 'abandonar mentalidade da Guerra Fria'
    Especialista: China fortalece sua posição no mercado financeiro mundial fazendo parceria com SWIFT
    EUA e Japão prorrogam acordo sobre tropas e expressam preocupação com 'assertividade' da China
    Tags:
    EUA, China, Pentágono, Joe Biden
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar