03:21 04 Março 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    3120
    Nos siga no

    Ministério Público venezuelano anunciou a condenação a cinco anos de prisão de dois ex-gerentes da estatal Petróleos da Venezuela (PDVSA) acusados de entregar informações estratégicas ao governo dos EUA.

    "Os cidadãos Aryenis Torrealba e Alfredo Chirinos foram condenados pelo crime de divulgação, reserva ou prestação de informações ao cumprimento de uma pena de cinco anos, ficando privados de liberdade", aponta comunicado emitido pelo procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab.

    Depósitos de armazenamento de petróleo da PDVSA (imagem de arquivo)
    © AP Photo / Fernando Llano
    Depósitos de armazenamento de petróleo da PDVSA (imagem de arquivo)
    Os ex-funcionários foram responsáveis por divulgar aos EUA informações sensíveis e confidenciais sobre rotas de navios e volumes de material armazenado pela empresa estatal, o que seria posteriormente utilizado para imposição de sanções contra a Venezuela.

    No referido caso foram realizadas sete audiências de julgamento público, incorporadas 35 provas documentais e analisada uma página web, por fim concluiu-se que os dois ex-gestores forneceram informações sobre o sistema de refinação e as rotas dos navios que comercializavam com PDVSA.

    Mais:

    Nicolás Maduro denuncia 'ataque terrorista' a gasoduto no leste da Venezuela
    Venezuela denuncia apropriação ilegal de filial de sua petrolífera nos EUA
    Maduro: não obstante sanções dos EUA, Venezuela tem mais de 200 pedidos de investimento estrangeiro
    Tags:
    EUA, sanções econômicas, produção de petróleo, Venezuela, refinarias, PDVSA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar