21:47 14 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)
    0 22
    Nos siga no

    Primeira-ministra do Peru, Violeta Bermúdez, anunciou nesta quinta-feira (7) que governo iniciará uma campanha de informação entre a população para combater desconfiança contra vacina feita na China.

    Na quarta-feira (6), o presidente do Peru, Francisco Sagasti, informou sobre a assinatura de um contrato com a farmacêutica chinesa Sinopharm para adquirir 38 milhões de doses de seu imunizante contra a COVID-19. Desse total, um milhão de doses devem chegar em janeiro. 

    Além disso, o governo fechou acordo para a aquisição de 14 milhões de doses da vacina produzida pelo laboratório britânico AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford. 

    Nesta quinta-feira (7), a primeira-ministra disse que algumas pessoas sentem "dúvidas" em relação à vacina chinesa, por isso será feita uma campanha educativa. 

    "Existem pessoas, que por ter recebido má informação, têm dúvidas sobre a vacina. Iniciaremos uma campanha informativa para que as pessoas saibam que não há risco de tomar a vacina", disse Violeta Bermúdez para a emissora estatal TV Peru.

    "Essa é uma vacina a mais, se Deus quiser, toda a população decidirá se vacinar. Vamos abrir canais de informação para que se possa saber tudo sobre essa vacina", acrescentou.

    Butantan pede registro de CoronaVac

    No Brasil, nesta quinta-feira (7), após semanas de espera, o Instituto Butantan pediu o registro emergencial da CoronaVac, vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com a instituição paulista. O imunizante teve eficácia de 78% na terceira fase de testes no Brasil.

    Apesar de a CoronaVac integrar o Plano Nacional de Imunização do governo, por diversas vezes o presidente Jair Bolsonaro questionou a segurança da vacina produzida na China. Alguns grupos de apoiadores do chefe de Estado também criticam a CoronaVac. 

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)
    Tags:
    novo coronavírus, COVID-19, vacina, pandemia, Brasil, China, Peru
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar