12:16 21 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)
    0 30
    Nos siga no

    A subsidiária da empresa, o Instituto de Produtos Biológicos de Pequim, solicitou a aprovação condicional da vacina à Administração Nacional de Produtos Médicos da China.

    Nesta quarta-feira (30), a farmacêutica chinesa anunciou que sua vacina contra a COVID-19 tem uma eficácia de 79,34%, segundo a Reuters.

    O resultado divulgado baseia-se em uma análise intermediária dos dados da fase 3 dos testes clínicos da vacina.

    Seringa de vacina (imagem referencial)
    Seringa de vacina (imagem referencial)

    A subsidiária da Sinopharm, o Instituto de Produtos Biológicos de Pequim, declarou que os resultados da terceira fase mostram que os níveis de segurança são "bons", e que todos os participantes desenvolveram altos níveis de anticorpos, segundo a agência EFE.

    A empresa ainda não apresentou detalhes sobre o estudo, incluindo os possíveis efeitos secundários.

    Mesmo assim, o Instituto de Produtos Biológicos de Pequim solicitou a aprovação condicional da vacina à Administração Nacional de Produtos Médicos.

    Tema:
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)

    Mais:

    Reino Unido planeja usar vacina de Oxford contra a COVID-19 a partir de janeiro, diz mídia
    Vacina de Oxford tem 'proteção de 100%' contra formas graves de COVID-19, garante CEO da AstraZeneca
    Na Baviera, inoculação contra COVID-19 é suspensa após problemas de refrigeração da vacina da Pfizer
    Tags:
    China, novo coronavírus, COVID-19, vacinação, vacina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar