11:06 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    91431
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trump, atacou a Alemanha mais uma vez, continuando uma briga de longa data sobre os gastos em defesa do país europeu e o apoio ao oleoduto russo Nord Stream 2.

    Em uma entrevista à emissora Fox News na quarta-feira (5), Trump abordou questões importantes antes da eleição presidencial de novembro, mas também apontou para a Alemanha, quando os EUA começaram a retirar dezenas de milhares de soldados do país europeu.

    O secretário de Defesa, Mark Esper, anunciou no final de julho que 11.900 militares dos EUA seriam realocados da Alemanha, e o presidente acusou o país europeu de tirar vantagem dos Estados Unidos.

    "Mas a Alemanha tem que pagar. A Alemanha é um país rico e eles têm que pagar, e não teremos 52 mil soldados na Alemanha, onde eles fazem fortuna com as tropas. Você sabe, eles constroem cidades em torno de nossas tropas. Vamos nos permitir ficar ricos primeiro, então a Alemanha aproveitou e é isso que acontece", disse Trump durante a entrevista.

    O presidente já havia criticado a Alemanha por não atingir o limiar da OTAN de gastar 2% do PIB em defesa. Em uma cúpula em novembro, os Estados-membros da OTAN concordaram em gastar US$ 400 bilhões a mais em defesa até 2024, e Trump disse à emissora que devia agradecer por este acordo ser alcançado.

    No entanto, o governo alemão ainda não pagou a quantia necessária para suas necessidades de defesa, disse o presidente, acrescentando que Berlim tem sido "delinquente" sobre o assunto.

    Navio-grua Akademik Chersky, apto a concluir a construção do gasoduto Nord Stream 2
    © Sputnik / Mikhail Golenkov
    Navio-grua Akademik Chersky, apto a concluir a construção do gasoduto Nord Stream 2

    "A Alemanha foi muito delinquente. Eles nos deviam bilhões de dólares, bilhões de dólares à OTAN. Eles deveriam pagar suas contas. Eles são um país rico, eles deveriam pagar suas contas. Por que devemos defender os países e não ser reembolsados?", criticou Trump durante a entrevista.

    Berlim e Washington também entraram em conflito por causa do projeto Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2), um gasoduto que trará gás russo para o mercado europeu. O governo Trump impôs sanções e alertou sobre novas medidas punitivas contra as empresas que participarem da conclusão do projeto.

    Falando na quarta-feira (5), Trump disse que tinha dificuldades em entender como Berlim estava pronto para pagar Moscou por gás, mas lutava para reembolsar Washington por questões de defesa.

    "É muito interessante. Deveríamos proteger a Alemanha da Rússia. Tudo bem. Mas a Alemanha está pagando bilhões de dólares à Rússia em energia. Então, estamos protegendo a Alemanha da Rússia. A Alemanha está pagando a Rússia. O que é isso?", observou.

    A população alemã parece estar dividida com a retirada das tropas americanas. Em uma nova pesquisa da revista Der Spiegel publicada na terça-feira (4), 23% dos entrevistados disseram que a retirada parcial foi "definitivamente boa", em comparação com cerca de 28% dos alemães que consideram a retirada "definitivamente ruim". Em outro levantamento, a maioria dos alemães indicou ver com bons olhos a saída estadunidense.

    Mais:

    China exorta Trump a não abrir 'caixa de Pandora' com a aquisição do TikTok
    Twitter bloqueia conta da campanha de Trump por desinformação sobre a COVID-19
    Trump diz que EUA poderão ter vacina contra COVID-19 até as eleições presidenciais
    Tags:
    gastos militares, Nord Stream 2, OTAN, segurança, defesa, Donald Trump, Rússia, Alemanha, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar