14:08 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    5103
    Nos siga no

    Dois ministros do governo de Evo Morales, derrubado por um golpe em 2019, deixaram aeroporto de La Paz rumo ao México após serem detidos, informou o subsecretário mexicano para América Latina e o Caribe.

    "Depois de negociações e apoio de países e organizações amigos, o direito internacional prevaleceu e Cesar Navarro e Pedro Damian Dorado Lopez já estão a caminho do México", disse pelo Twitter Maximiliano Reyes. 

    ​Depois de negociações e apoio de países e organizações amigos, o direito internacional prevaleceu e Cesar Navarro e Pedro Damian Dorado Lopez já estão a caminho do México

    Os dois ex-ministros foram detidos por quatro horas no aeroporto, apesar de terem permissão do governo interino para deixar o país. 

    Ao se ver obrigado a renunciar ao cargo por pressão dos militares, Morales deixou a Bolívia e se asilou no México. Depois, ele se estabeleceu na Argentina. 

    O ex-presidente boliviano é acusado de terrorismo e sedição em seu país. 

    O ministro do Interior do governo interino, Arturo Murillo, culpou a falta de coordenação entra a polícia e promotores pela situação no aeroporto. Ele confirmou que os dois ex-funcionários de Morales estavam autorizados a deixar o país. 

    Alguns ex-funcionários do governo Morales vivem atualmente na residência do embaixador do México, aguardando por respostas aos seus pedidos de asilo. 

    Bolívia e México: relação estremecida

    A situação criou uma crise entre o México e as novas autoridades bolivianas. Em dezembro do ano passado, o embaixador mexicano foi declarado persona non grata na Bolívia e deixou o país. 

    O México questiona a legalidade das ações do novo governo boliviano, afirmando que a Justiça do país acusou os ex-ministros dias após eles terem conseguido obter asilo no território mexicano.

    Mais:

    Busto de Morales é destruído a marteladas por ministro interino do Esporte da Bolívia (VÍDEO)
    Eleições na Bolívia: ex-chanceler indígena será o candidato do partido de Morales
    Bolívia suspende relações diplomáticas com Cuba
    Evo Morales diz que pode ser candidato a deputado ou senador na Bolívia
    Tags:
    México, golpe, Crise, diplomacia, governo, Evo Morales, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar