10:32 31 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    4143
    Nos siga no

    Presidente eleito argentino, Alberto Fernández, convidou para sua cerimônia de posse Jorge Rodríguez, ministro da Venezuela, apesar de decreto que proíbe sua entrada na Argentina.

    O convite de Fernández teria sido feito durante uma conversa telefônica entre o mesmo e o presidente venezuelano Nicolás Maduro.

    Conforme publicou o portal Infobae, Jorge Rodríguez, ministro da Comunicação e Informação da Venezuela, teve entrada proibida na Argentina após decreto feito pelo presidente argentino Mauricio Macri como uma de suas medidas contra Caracas.

    Além disso, Rodríguez figura na lista de cidadãos venezuelanos sob sanções dos Estados Unidos, de acordo com o portal.

    "O presidente Maduro depende de seu círculo interno para manter seu controle sobre o poder, enquanto seu regime saqueia o que sobra de riqueza da Venezuela", declarou Steven Mnuchin, secretário do Tesouro dos EUA, ao falar sobre a decisão norte-americana de impor sanções contra o ministro venezuelano Rodríguez, segundo o Infobae.

    Decreto vigente

    Apesar do convite de Fernández, o decreto de Macri ainda estará vigente durante a cerimônia de posse do novo presidente argentino.

    Jorge Rodríguez, ministro da Comunicação e Informação da Venezuela
    © AFP 2020 / FEDERICO PARRA
    Jorge Rodríguez, ministro da Comunicação e Informação da Venezuela

    Desta forma, como explicou o portal, Fernández teria duas opções. A primeira seria "remover" o decreto de Macri, uma vez que a equipe do presidente eleito já tem controlado o poder federal. A segunda seria reter Rodríguez no aeroporto até que Fernández seja declarado o presidente em exercício oficialmente.

    Para tanto, como teriam dito fontes da administração de Fernández ao Infobae, o presidente eleito optou pela primeira opção, ou seja, permitir que Rodríguez participe da cerimônia de posse, que ocorrerá nesta terça-feira (10), apesar do decreto de Macri.

    Desconforto diplomático

    Além de Rodríguez, o diretor de Assuntos do Hemisfério Ocidental do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, Mauricio Claver, deverá participar da cerimônia a poucos metros do venezuelano.

    Segundo o portal, Claver tem se ocupado em coletar informações sobre as atividades de Rodríguez, o que poderia gerar desconforto diplomático durante a cerimônia de posse.

    Mais:

    'Desafeto' de Fernández, Bolsonaro diz que comércio Brasil-Argentina não mudará
    Especialista descarta articulação entre Brasil e Argentina contra EUA
    Hezbollah é terrorista ou não? Novo presidente argentino vai decidir
    Tags:
    Steven Mnuchin, Mauricio Macri, Alberto Fernández, Posse Presidencial, Argentina, Venezuela, nicolás maduro, Jorge Rodríguez
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar