04:51 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    11121
    Nos siga no

    O vice-presidente, Hamilton Mourão, participará da posse do presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, que será realizada nesta terça-feira (10), com missão de normalizar relações entre o Brasil e o vizinho. 

    "É um gesto do presidente [Jair Bolsonaro] para que as relações voltem ao normal. Vou tentar embarcar ainda hoje", declarou Mourão ao blog de Valdo Cruz, do G1. 

    O vice-presidente informou que o pedido foi feito na tarde desta segunda-feira (9), quando foi chamado ao gabinete de Bolsonaro. 

    O presidente tinha dito mais cedo que analisaria a lista de convidados para decidir quem enviaria à posse. O Planalto anunciou que o escolhido para representar o Brasil tinha sido o embaixador em Buenos Aires, Sergio Daneses. 

    Após a vitória de Fernández nas eleições argentinas, Bolsonaro fez uma série de críticas ao presidente eleito do país vizinho. Ele chegou a dizer que o povo argentino tinha "escolhido mal". 

    Bolsonaro vetou ida de ministro à posse

    Fernández, por sua vez, expressou apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em diversas ocasiões. Também chamou Bolsonaro de "racista, misógino e violento". 

    O presidente brasileiro afirmou que não participaria da posse e o governo seria representando pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra. Depois, desistiu da ideia e vetou a ida do dirigente para a cerimônia. 

    Por outro lado, Bolsonaro disse nesta segunda-feira que o comércio do Brasil com a Argentina não mudaria após a posse do novo mandatário, que tem Cristina Kirchner como vice-presidente.

    Mais:

    Uruguai perde com fiasco econômico de Brasil e Argentina: 'Vizinhos estão doentes', diz Mujica
    'Tarifas de Trump podem unir Brasil e Argentina apesar das diferenças', segundo analista
    Especialista descarta articulação entre Brasil e Argentina contra EUA
    Tags:
    Alberto Fernández, posse, Argentina, Brasil, Antonio Hamilton Mourão, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar