Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA oferecem troca de prisioneiros com a Rússia

© AFP 2022 / STEFANI REYNOLDSO secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, participa de uma coletiva de imprensa em Bangkok, na Tailândia, em 10 de julho de 2022
O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, participa de uma coletiva de imprensa em Bangkok, na Tailândia, em 10 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.07.2022
Nos siga noTelegram
O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, disse nesta quarta-feira (27) que o governo Joe Biden fez uma oferta de troca de prisioneiros com a Rússia. O presidente estadunidense estaria diretamente envolvido na negociação.
Blinken anunciou que vai falar com o chanceler russo, Sergei Lavrov, pela primeira vez desde que a operação militar especial da Rússia na Ucrânia começou.

"Planejo levar questões que têm sido uma prioridade máxima: a libertação dos americanos Paul Whelan e Brittney Griner, que foram detidos injustamente e devem ser autorizados a voltar para casa. Colocamos uma proposta substancial na mesa semanas atrás para facilitar sua libertação", anunciou Blinken em coletiva de imprensa.

Em junho de 2020, Whelan foi condenado a 16 anos de prisão em penitenciária de segurança máxima. De acordo o Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB, na sigla em russo), Whelan foi detido em 2018 durante uma "ação de espionagem". Já Brittney Griner, atleta da WNBA, foi detida em março deste ano com óleo de haxixe.
Prédio do Departamento de Estado dos EUA, em Washington, 22 de julho de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 17.05.2022
Panorama internacional
EUA lançam observatório para analisar evidências de supostos crimes na Ucrânia
Segundo a CNN, o cidadão russo liberado seria Viktor Bout. A defesa de Bout disse à Sputnik que não comentaria a possível troca, mas que "isso pode mudar em breve".
Bout está cumprindo pena de 25 anos em um presídio de segurança média em Illinois após ser condenado por tráfico de armas, em 2011. A prisão é consequência de uma operação dos Estados Unidos na Tailândia, realizada em 2008. Bout negou as acusações.
Em maio, Alla Bout, esposa do prisioneiro, disse que a penitenciária estava negando assistência médica ao cidadão russo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала