Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA lançam observatório para analisar evidências de supostos crimes na Ucrânia

© AFP 2022 / Alastair PikePrédio do Departamento de Estado dos EUA, em Washington, 22 de julho de 2019
Prédio do Departamento de Estado dos EUA, em Washington, 22 de julho de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 17.05.2022
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos iniciaram um novo programa para coletar e avaliar possíveis evidências de supostos crimes na Ucrânia, informou o Departamento de Estado nesta terça-feira (17).

"O Departamento de Estado dos EUA está anunciando o lançamento de um novo Observatório de Conflitos para capturar, analisar e tornar amplamente disponíveis evidências de crimes perpetrados pela Rússia e outras atrocidades na Ucrânia", disse o comunicado do órgão.

O chefe do Comitê de Investigação da Rússia, Aleksandr Bastrykin, ordenou apurações sobre todas as circunstâncias de maus-tratos e execução de soldados russos na Ucrânia.
O general Mikhail Mizintsev, diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Defesa da Rússia, que também lidera a coordenação de resposta humanitária da Rússia, disse que organizações não governamentais e o Ocidente estão ignorando os crimes de guerra da Ucrânia contra seus próprios cidadãos.
O Departamento de Estado disse que o programa abrange a documentação, verificação e disseminação de evidências de código aberto relacionadas às ações das forças russas, de acordo com o comunicado.
Soldados ucranianos durante treinamento, em 30 de outubro de 2020, em Zolochiv, na Ucrânia. - Sputnik Brasil, 1920, 03.05.2022
Panorama internacional
Ocidente se torna cúmplice de terroristas ao fechar olhos para crimes de Kiev, diz MD russo
As informações analisadas virão de fontes disponíveis publicamente e comercialmente, incluindo imagens de satélite e dados compartilhados nas mídias sociais, disse o Departamento de Estado.
A Rússia iniciou uma operação militar especial, em 24 de fevereiro, com o objetivo de "desmilitarizar" e "desnazificar" a Ucrânia, após pedido de ajuda das repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL) para combater ataques de tropas ucranianas.
A missão, segundo o Ministério da Defesa russo, tem como alvo apenas a infraestrutura militar da Ucrânia.
Moscou afirmou em diversas ocasiões que não tem planos de ocupar o país.
Em resposta, os Estados Unidos e seus aliados impuseram sanções abrangentes à Rússia e forneceram ajuda bilionária em infraestrutura militar à Ucrânia.
Embaixada russa em Washington, EUA - Sputnik Brasil, 1920, 25.04.2022
Panorama internacional
EUA 'cometem crime de furto' ao bloquear contas da Rússia, diz embaixador russo
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала