Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

'A América deve sair': Erdogan exorta EUA a pararem de treinar curdos e a deixarem leste da Síria

© AP Photo / Presidência da Turquia / HandoutRecep Tayyip Erdogan, presidente turco, durante reunião de gabinete em Ancara, Turquia, 23 de maio de 2022
Recep Tayyip Erdogan, presidente turco, durante reunião de gabinete em Ancara, Turquia, 23 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 22.07.2022
Nos siga noTelegram
Após uma cúpula trilateral com os outros dois países do Formato Astana, o Irã e a Rússia, a Turquia exigiu que os EUA, seu aliado da OTAN, saíssem do leste da Síria e acabassem com o seu apoio aos grupos de milícias curdas neste país.
"América tem que sair agora do leste do Eufrates. Este é o resultado que saiu do processo de Astana”, disse Erdogan nesta quarta-feira (20) de acordo com a agência estatal Anadolu.

"A Turquia espera que isso [aconteça] porque é a América que alimenta os grupos terroristas lá", disse o líder turco referindo-se às Unidades de Proteção Popular (YPG) que constituem o núcleo das chamadas Forças Democráticas Sírias (FDS).

As FDS são apoiadas pelo Exército dos EUA no leste da Síria e constituem uma força proxy para impedir o controle da região, rica em petróleo, pelo governo sírio de Damasco.
No entanto, Washington afirma que presta assistência às FDS no âmbito da luta contra o Daesh (também conhecido como Estado Islâmico, organização proibida na Rússia e em vários outros países).
"Você vê que o pessoal americano que lá está treina membros da organização terrorista", afirmou Erdogan. "Durante esse treinamento eles agitam a bandeira do regime. Por quê? Seu trabalho é cometer um ato terrorista contra os soldados turcos lá. Eles pensam que estão enganando o Exército turco agitando a bandeira do regime lá. Não seremos enganados", concluiu.
O presidente turco Recep Tayyip Erdogan fala durante uma coletiva de imprensa após uma reunião de gabinete no Complexo Presidencial em Ancara em 9 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 23.05.2022
Panorama internacional
Erdogan espera que aliados da OTAN tomem medidas concretas para resolver preocupações da Turquia
Desde o início de 1980 que o governo turco vem combatendo o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), um grupo que Ancara classificou como organização terrorista. Por sua vez, o PKK luta pela criação de um Estado curdo independente.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала