Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Erdogan espera que aliados da OTAN tomem medidas concretas para resolver preocupações da Turquia

© AFP 2022 / Adem AltanO presidente turco Recep Tayyip Erdogan fala durante uma coletiva de imprensa após uma reunião de gabinete no Complexo Presidencial em Ancara em 9 de maio de 2022
O presidente turco Recep Tayyip Erdogan fala durante uma coletiva de imprensa após uma reunião de gabinete no Complexo Presidencial em Ancara em 9 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 23.05.2022
Nos siga noTelegram
Ancara afirmou anteriormente que vai bloquear as discussões sobre as propostas de adesão da Suécia e da Finlândia à OTAN, exigindo que estes países reconheçam o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) como uma organização terrorista.
Presidente turco Recep Tayyip Erdogan exigiu que os interesses nacionais da Turquia sejam respeitados e que os aliados da OTAN tomem medidas concretas para dar resposta às preocupações de Ancara sobre a candidatura da Suécia à Aliança Atlântica.
Turquia justificou as suas preocupações recordando que no passado os dois países escandinavos tinham fornecido refúgio e uma plataforma de comunicação para o PKK.
"Embora desempenhemos claramente um papel vital na OTAN, ainda estamos realizando conversas com alguns de nossos aliados sobre o levantamento de sanções, e não há nenhuma maneira de colocar de lado a questão das sanções da Suécia contra [a Turquia]. Não há nenhuma explicação razoável para elas", disse Erdogan.
Erdogan criticou os aliados do país na OTAN por não fornecerem o apoio que Ancara esperava deles: nem na satisfação das necessidades de defesa nacional, nem nas operações transfronteiriças, nem na luta contra grupos terroristas.
Bandeiras da Turquia e da OTAN - Sputnik Brasil, 1920, 22.05.2022
Panorama internacional
Turquia pode impedir adesão da Suécia e Finlândia à OTAN 'por 20 anos', diz general aposentado
"Acreditamos que uma política de expansão que não protege aspetos fundamentais da segurança não nos beneficiará nem a OTAN", declarou líder turco.
“Nosso país tem sido repetidamente submetido a sanções diretas e indiretas, ameaças, pressão e chantagem [...] Sendo um país que paga o preço da OTAN, queremos ver passos concretos, não declarações diplomáticas abertas”, ressaltou Erdogan.
Anteriormente, presidente da Turquia, disse durante uma conversa telefônica com Magdalena Andersson, primeira-ministra da Suécia, que é necessário parar de apoiar organizações terroristas e levantar as restrições impostas por Estocolmo a Ancara na indústria da defesa.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала