Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Reino Unido implanta submarino no Gibraltar após Rússia sancionar autoridades britânicas

© Foto / Ministério da Defesa do Reino UnidoSubmarino britânico HMS Ambush da classe Astute (foto de arquivo)
Submarino britânico HMS Ambush da classe Astute (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 18.04.2022
Nos siga noTelegram
O recém-construído submarino britânico da classe Astute, o HMS Audacious, chegou a Gibraltar, um território ultramarino britânico localizado no extremo sul da península Ibérica, poucas horas depois de Moscou proibir a entrada de políticos do Reino Unido na Rússia, informa mídia.
O submersível britânico atracou ao lado do USS Georgia, um submarino nuclear de mísseis balísticos da classe Ohio, que chegou a Gibraltar na quarta-feira (13), escreve tabloide Express.
O navio da Marinha Real britânica de 1,6 bilhão de libras (cerca de R$ 9,8 bilhões) foi comissionado em 2020 e é equipado com torpedos Spearfish e mísseis de cruzeiro de ataques terrestres Tomahawk capazes de atingir alvos a até 2.400 km de distância.
O Exército britânico se gabou de que o HMS Audacious possui uma capacidade de movimento silencioso graças a cerca de 39.000 placas de revestimentos antiacústico que cobrem a superfície do submersível. Afirma-se também que o aparelho tem um equipamento avançado de sonar que lhe permite detectar navios a uma distância de até 3.000 milhas náuticas (5.556 km).
Nas últimas semanas, a OTAN tem reforçado significativamente a sua presença no Mediterrâneo, mantendo o grupo de ataque de porta-aviões liderado pelo USS Harry Truman que foi implantado neste mar em dezembro do ano passado.
Militares do Reino Unido marcham durante parada militar em Kiev, 24 de agosto de 2017 - Sputnik Brasil, 1920, 16.04.2022
Panorama internacional
Oficiais do Reino Unido retomaram formação de militares na Ucrânia, informa mídia
Neste sábado (16), a chancelaria russa impôs sanções ao primeiro-ministro Boris Johnson, à secretária de Relações Exteriores Liz Truss, ao ministro da Defesa Ben Wallace e a dez outros altos funcionários do Reino Unido.
As sanções são retaliação contra as medidas semelhantes aplicadas por Londres contra o presidente Vladimir Putin e o chanceler Sergei Lavrov da Rússia.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала