Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

OPAQ sinaliza preocupação com relatos sobre ataque químico na Ucrânia

© AP Photo / Peter DejongSede da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), em Haia, na Holanda
Sede da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), em Haia, na Holanda - Sputnik Brasil, 1920, 12.04.2022
Nos siga noTelegram
A Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) disse, nesta terça-feira (12), que estava preocupada com o que foi relatado pela mídia sobre um eventual uso de armas químicas na cidade ucraniana de Mariupol.
Na segunda-feira (11), o batalhão ucraniano Azov, com ideologia neonazista amplamente reconhecida, acusou as forças russas de terem usado uma substância química venenosa contra seus combatentes em Mariupol.

"A secretaria está preocupada com relatos ainda não confirmados sobre o uso de armas químicas em Mariupol, que foram veiculados na mídia durante as últimas 24 horas", disse um porta-voz da OPAQ.

Soldados do Batalhão Azov ostentando o símbolo do Wolfsangel, já usado pelo Nazismo. - Sputnik Brasil, 1920, 25.03.2022
Panorama internacional
Afinal, o neonazismo na Ucrânia está sendo relativizado?
Com sede em Haia, na Holanda, o órgão de vigilância de armas químicas da Organização das Nações Unidas (ONU) disse que tanto a Rússia quanto a Ucrânia alertaram-no sobre ameaças de uso de substâncias tóxicas e letais como armas no conflito.
Um comunicado foi compartilhado com todos os 193 Estados-membros da organização.
A OPAQ continua monitorando de perto a situação na Ucrânia, acrescentou o porta-voz.

"De acordo com a Convenção sobre Armas Químicas, o secretariado permanece pronto para ajudar qualquer Estado-membro mediante pedido de auxílio, em caso de uso ou ameaça de uso de armas químicas", informou a OPAQ em nota enviada às nações.

Evento em homenagem ao primeiro aniversário de formação do regimento Azov em Kharkiv - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2022
Panorama internacional
Tóquio pede desculpas aos neonazistas do Azov e os remove da lista de terroristas
A Rússia acusou as tropas ucranianas de planejar falsas operações no leste da Ucrânia, incluindo um envenenamento em massa em Avdeevka, na região de Donetsk, e um ataque a um enorme tanque de cloro na região da Carcóvia.
Ambos os países aderiram à organização localizada em Haia no final dos anos 1990, comprometendo-se, de tal modo, a nunca desenvolver, armazenar ou usar armas químicas.
A Rússia iniciou uma operação militar especial na Ucrânia em 24 de fevereiro, após as repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL) pedirem ajuda para se defender dos ataques perpetrados pelo Exército ucraniano.
O Kremlin reiterou, em diversas ocasiões, que a operação tem como objetivo "desmilitarizar e desnazificar" a Ucrânia. Somente a infraestrutura militar do país está sob a mira do Exército russo. O país acrescentou que não tem planos de ocupar a nação vizinha.
Em uma região da Ucrânia, um soldado aparece próximo de um lançador de mísseis Iskander, em 30 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 30.03.2022
Panorama internacional
Advogado brasileiro: abusos contra soldados russos presos na Ucrânia violam Convenção de Genebra
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала