Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA planejam entrega de mais armas antitanque à Ucrânia, incluindo mísseis Javelin, diz mídia

Soldados durante o lançamento do primeiro míssil Javelin durante o exercício de 2000, em Croácia
Soldados durante o lançamento do primeiro míssil Javelin durante o exercício de 2000, em Croácia - Sputnik Brasil, 1920, 04.12.2021
Nos siga no
A Administração Biden está estudando a possibilidade de fornecer à Ucrânia armas antitanque adicionais tais como mísseis Javelin, mas teria recusado o fornecimento de armamentos superfície-ar como mísseis Stinger para não provocar a Rússia, escreve a CNN.
Além disso, a Ucrânia planeja usar suas novas embarcações militares de patrulha fornecidas pelos EUA para reforçar as missões de defesa no mar Negro, revela a mídia citando fontes anônimas na administração Biden.
Nesta sexta-feira (3) o presidente russo Vladimir Putin, em uma conversa telefônica com seu homólogo turco Recep Tayyip Erdogan, denunciou o uso de drones de combate turcos pela Ucrânia no conflito em Donbass.
"O presidente da Rússia chamou a atenção para o fato de Kiev continuar sua linha destrutiva com o objetivo de minar os acordos de Minsk. Isso fica evidente pelas atividades provocativas das Forças Armadas da Ucrânia na zona de conflito, incluindo o uso de veículos não tripulados de combate aéreo Bayraktar", informou o Kremlin.
Lançamento de um míssil hipersônico russo - Sputnik Brasil, 1920, 30.11.2021
Putin: desenvolvimento de armas hipersônicas será resposta russa às ações da OTAN
Ao longo das últimas semanas, a Ucrânia e alguns países ocidentais têm manifestado preocupações com o suposto aumento de forças russas perto da fronteira russo-ucraniana, descrito por eles como "ações agressivas" da Rússia. No entanto, Moscou refutou as acusações, dizendo que tem o direito de deslocar tropas dentro de seu próprio território.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала