Espaçonave chinesa Chang'e-5 tira FOTOS formidáveis do espaço profundo

CC0 / Pixabay / A Terra e a Lua (visão artística)
A Terra e a Lua (visão artística) - Sputnik Brasil, 1920, 17.05.2021
Nos siga noTelegram
A nave espacial chinesa Chang'e-5 realizou no fim do ano passado uma entrega histórica de rochas lunares à Terra, porém, sua missão ainda continua com vários experimentos no espaço profundo.

Em dezembro de 2020, a espaçonave Chang'e-5 descarregou na Terra uma cápsula com cerca de dois quilogramas de material lunar, avança portal Space.

Depois desta missão, o módulo do orbitador acionou seus motores para ir a um lugar no espaço chamado os Pontos de Lagrange, que se localizam a cerca de 1,5 milhões de quilômetros da Terra na direção do Sol.

Da órbita em torno desta área gravitacionalmente equilibrada, Chang'e-5 tirou uma imagem incrível da Terra junto à Lua.

Agora, a nave espacial está realizando uma série de testes relacionados ao controle da órbita e observações da Terra e do Sol que ajudariam a fornecer informações importantes a futuras missões.

© Foto / CNSA / CLEPPainéis solares das câmeras de monitoramento.
Painéis solares das câmeras de monitoramento - Sputnik Brasil
1/3
Painéis solares das câmeras de monitoramento.
© Foto / CNSA / CLEPVista do Sol a partir da espaçonave chinesa Chang'e 5.
Vista do Sol a partir da espaçonave chinesa Chang'e 5 - Sputnik Brasil
2/3
Vista do Sol a partir da espaçonave chinesa Chang'e 5.
© Foto / CNSA / CLEPTerra e Lua são fotografadas pela espaçonave chinesa Chang'e 5.
Terra e Lua são fotografadas pela espaçonave chinesa Chang'e 5 - Sputnik Brasil
3/3
Terra e Lua são fotografadas pela espaçonave chinesa Chang'e 5.
1/3
Painéis solares das câmeras de monitoramento.
2/3
Vista do Sol a partir da espaçonave chinesa Chang'e 5.
3/3
Terra e Lua são fotografadas pela espaçonave chinesa Chang'e 5.
As contínuas operações da Chang'e-5 são um trabalho extra de uma missão já bem-sucedida, por isso, suas imagens não são aperfeiçoadas ao máximo para observações detalhas do espaço profundo.

A Chang'e-5 foi lançada em 24 de novembro. A missão pousou no lado mais próximo da Lua em 1º de dezembro, coletou amostras durante dois dias e voltou à Terra, pousando na região da Mongólia Interior, na China, em 16 de dezembro.

A China se tornou o terceiro país na história, depois dos Estados Unidos e da União Soviética, a realizar com sucesso uma missão de retorno de amostras do solo lunar.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала