21:35 17 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1271
    Nos siga no

    As amostras de solo e rocha lunar, coletadas e trazidas de volta à Terra pela missão espacial chinesa Chang'e-5, foram entregues a cientistas para exames adicionais, disse a Administração Espacial Nacional da China (CNSA, na sigla em inglês), neste sábado (19).

    As amostras, trazidas pela cápsula de retorno da espaçonave Chang'e-5, foram formalmente repassadas aos cientistas chineses em uma cerimônia organizada pela CNSA, em Pequim, na manhã deste sábado (19).

    As amostras serão disponibilizadas para "sistemas operacionais terrestres, o que significa a transição da missão Chang'e-5 da fase de engenharia para a fase de pesquisa", disse a CNSA por meio de um comunicado à imprensa publicado no site da agência. A quantidade total de amostras de solo coletadas e trazidas pela missão chinesa pesa cerca de 1,731 quilos, ainda de acordo com o comunicado.

    Espaçonave chinesa Chang'e-5 coleta amostras da Lua
    © REUTERS / CNSA
    Espaçonave chinesa Chang'e-5 coleta amostras da Lua

    A Chang'e-5 foi lançada em 24 de novembro. A missão pousou no lado mais próximo da Lua, em 1º de dezembro, coletou amostras durante os dois dias seguintes e voltou para a Terra, pousando na região da Mongólia Interior, na China, em 16 de dezembro.

    A China se tornou o terceiro país na história, depois dos Estados Unidos e da União Soviética, a realizar com sucesso uma missão de retorno de amostras do solo lunar.

    Mais:

    China lança com sucesso protótipo de espaçonave que poderá ir à Lua no futuro
    Com novo foguete, China poderá concorrer com os EUA por atividades na Lua, segundo especialista
    EUA e aliados assinam acordo para extração de recursos da Lua sem considerarem Rússia e China
    Tags:
    Estados Unidos, China, Lua
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar