Comandante do Irã: IRGC monitora 'cada navio que entra no golfo Pérsico' em meio a tensões com EUA

© AP Photo / Marinha dos EUALanchas da Marinha do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã navegam perto de navios militares dos EUA no golfo Pérsico perto de Kuwait, 15 de abril de 2020
Lanchas da Marinha do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã navegam perto de navios militares dos EUA no golfo Pérsico perto de Kuwait, 15 de abril de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 01.05.2021
Nos siga noTelegram
Contra-almirante Alireza Tangsiri, comandante da Marinha do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês), informou nesta sexta-feira (30) que as Forças Armadas iranianas estão vigiando de perto os navios que atravessam o golfo Pérsico a fim de garantir a segurança regional.

O alto comandante disse ao portal PressTV que "cada navio que entra no golfo Pérsico" está sendo monitorado de perto em conformidade com o "código de controle de largura de banda no estreito de Ormuz", acrescentando que todos os navios têm obrigação de se identificar perante os militares iranianos.

"A República Islâmica não só tem presença militar nesta região, mas também em vários setores econômicos, políticos e até culturais nas arenas nacional e internacional", afirmou o contra-almirante, acrescentando que o Irã desempenha um papel fundamental no golfo Pérsico, bem como em partes da costa ao longo do golfo de Omã.

Segundo aponta Tangsiri, o golfo Pérsico é "motor de desenvolvimento econômico e de crescimento dos países asiáticos e europeus e o eixo importante e estratégico do transporte marítimo, aéreo e comercial entre diferentes países".

© AP Photo / Blake MidnightNavio da Marinha norte-americana em operação no golfo Pérsico
Comandante do Irã: IRGC monitora 'cada navio que entra no golfo Pérsico' em meio a tensões com EUA - Sputnik Brasil, 1920, 01.05.2021
Navio da Marinha norte-americana em operação no golfo Pérsico

No início desta semana, as tensões entre Washington e Teerã se agravaram quando embarcações iranianas se aproximaram de vários navios da Marinha e da Guarda Costeira dos EUA, o que levou as forças americanas a fazerem vários disparos de advertência após as diretivas terem alegadamente sido ignoradas.

Marinha dos EUA indicou que os navios da Marinha do IRGC estavam a uma distância de 68 jardas (62 metros) dos americanos.

Este incidente surgiu após uma disputa semelhante entre os EUA e o Irã que ocorreu no início de abril, em que Washington acusou Teerã de assediar navios americanos por cerca de três horas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала