23:17 10 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3103
    Nos siga no

    Recentemente, embarcações do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica hostilizaram navios da Guarda Costeira dos EUA no golfo Pérsico, o primeiro conflito em um ano, segundo o The Wall Street Journal.

    Oficiais da Marinha dos EUA confirmaram ao jornal que três embarcações rápidas e um navio de apoio conhecido como Harth 55 perseguiram dois navios da Guarda Costeira norte-americana, enquanto estes estavam patrulhando águas internacionais no sul do golfo Pérsico.

    Os militares relataram que a embarcação maior passou repetidamente na frente das embarcações norte-americanas, aproximando-se a 64 metros de distância. De acordo com o relatório, a ação obrigou o navio Wrangell a realizar uma manobra defensiva para prevenir a colisão.

    Os navios americanos emitiram alertas por três horas , mantendo contato constante, contudo, as embarcações iranianas seguiram com as manobras perigosas, disse a porta-voz da Quinta Frota dos EUA, Rebecca Rebarich.

    O incidente, que não foi oficialmente revelado, ocorreu no dia 2 de abril, em um momento em que os EUA e o Irã conduzem negociações indiretas sobre a retomada do acordo nuclear de 2015.

    Depois que os EUA se retiraram do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) em 2018 e reimpuseram sanções ao Irã, a República Islâmica passou, a partir de 2019, a ultrapassar os limites de enriquecimento de urânio impostos pelo JCPOA. Ao mesmo tempo, Teerã observou anteriormente que as violações do acordo são reversíveis caso Washington remova as sanções e regresse ao acordo nuclear.

    Até agora, representantes dos países signatários do acordo nuclear concluíram duas rodadas de negociações em Viena, na Áustria, com o objetivo de trazer o Irã e os EUA de volta ao acordo.

    Mais:

    FOTO de satélite flagra novos edifícios de 'elaboração de mísseis' em complexo militar do Irã
    Irã diz estar enriquecendo urânio a 60% para exibir sua capacidade técnica após ataque em Natanz
    Irã afirma não estar disposto a fazer quaisquer concessões fora do acordo nuclear
    Tags:
    EUA, Guarda Costeira dos EUA, Guarda Costeira, Golfo Pérsico, Irã, Marinha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar