- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Maricá e Niterói, no RJ, acionam a Anvisa na Justiça por atrasar importação da Sputnik V

© AP Photo / Lucas DumphreysMédicos cuidam de paciente com COVID-19 no Hospital Oceânico de Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, em 11 de dezembro de 2020
Médicos cuidam de paciente com COVID-19 no Hospital Oceânico de Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, em 11 de dezembro de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 21.04.2021
Nos siga noTelegram
A procuradoria das prefeituras de Maricá e Niterói, por meio de ação judicial protocolada na tarde desta terça-feira (20), solicitou que a Justiça autorize a importação da vacina Sputnik V sem o parecer da Anvisa.

As cidades, vizinhas no estado do Rio de Janeiro, querem acelerar o processo de importação da Sputnik V. As prefeituras reclamam da lentidão na distribuição das vacinas e do risco de suspensão da imunização contra a COVID-19 por falta de doses.

A ação pede também que seja estabelecido um prazo até o fim de abril para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decida sobre a importação da vacina.

​Ao terminar esse prazo, segundo a solicitação, tanto Maricá quanto Niterói estariam automaticamente autorizadas a importar e aplicar a Sputnik V em sua população, escreve o jornal O Globo. De acordo com as prefeituras, foram adquiridas 1,3 milhão de doses da vacina russa.

Ao justificar a solicitação, os munícipios alegam que a lentidão e a falha na execução da distribuição, prevista no Plano Nacional de Imunização, levaram Maricá e Niterói a reagirem na Justiça.

"A população de Maricá sabe que estamos lutando com ela e por ela, isso está dado. Vamos até onde for preciso para vencer essa burocracia desumana que politizou o direito de sobrevivência das pessoas", afirmou Fabiano Horta, prefeito de Maricá.

Na fundamentação de 23 páginas da ação movida pelos municípios estão descritos o que são considerados subterfúgios adotados pela Anvisa para impedir a importação da Sputnik V. Entre eles, a solicitação por parte da entidade de informações técnicas dispensáveis.

© Sputnik / Chedly Ben Ibrahim / Abrir o banco de imagensNa Tunísia, um profissional de saúde mostra um frasco da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19, em 13 de março de 2021
Maricá e Niterói, no RJ, acionam a Anvisa na Justiça por atrasar importação da Sputnik V - Sputnik Brasil, 1920, 21.04.2021
Na Tunísia, um profissional de saúde mostra um frasco da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19, em 13 de março de 2021

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала