15:08 11 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Situação da COVID-19 em meados de abril no Brasil (74)
    4421
    Nos siga no

    Embaixador do Brasil na Rússia, Tovar da Silva Nunes, em conversa com a Sputnik Brasil, agradeceu ao governo de Vladimir Putin por permitir que a Anvisa inspecione a produção da vacina Sputnik V.

    Tovar da Silva Nunes, que foi imunizado com a Sputnik V, disse que o "Brasil agradece à Rússia por permitir que funcionários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) inspecionem as instalações de produção da vacina Sputnik V contra o coronavírus.

    As declarações foram feitas durante a Prodexpo, a maior e mais importante feira de alimentos da Rússia, que começou nesta segunda-feira (12).

    Na semana passada, a Anvisa anunciou que seus dirigentes visitarão uma unidade de produção da vacina russa contra o coronavírus. A entidade disse que o objetivo da viagem é "coletar os dados que faltam" sobre a produção da vacina, o que é importante para avaliar seu uso e a importação para o Brasil.

    Funcionários da Anvisa devem visitar duas fábricas: uma responsável pela produção, o que acontecerá entre 15 a 21 de abril, e outra responsável pela etapa final e embalagem, de 19 a 23 de abril.

    "Na verdade, vamos cumprimentar o time [da Anvisa] na quarta-feira [14 de abril]. Eles virão na quarta-feira (14), serão dois times. Estamos muito gratos ao lado russo por permitir que cheguem em tão pouco tempo. Há muita troca e a embaixada está ajudando a construir essa ponte entre a Rússia e o Brasil, o governo federal, e acho que as coisas estão evoluindo muito rápido", disse o embaixador Silva Nunes.

    ​Em seguida, ele acrescentou que já havia recebido as duas doses da vacina russa Sputnik V. "Eu sou uma prova viva de que é uma vacina muito boa. Efeito colateral zero, muito feliz [...] E os anticorpos subiram para o céu, dispararam em um nível muito alto", comentou o embaixador.

    Na semana passada, o presidente russo, Vladimir Putin, conversou por telefone com seu homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro. Na reunião on-line, os dirigentes discutiram o registro da vacina russa Sputnik V no Brasil, a organização de suas entregas, e a produção do medicamento no país.

    Bolsonaro e equipe durante conversa telefônica ao presidente da Rússia, Vladimir Putin.
    © Foto / Marcos Corrêa/Divulgação/Palácio do Planalto
    Bolsonaro e equipe durante conversa telefônica ao presidente da Rússia, Vladimir Putin.

    Prodexpo 2021

    A Prodexpo 2021 é uma importante feira internacional de alimentos e bebidas na Rússia e no Leste Europeu, e acontecerá em Moscou de 12 a 16 de abril. Os produtores apresentaram alimentos e bebidas essenciais, além de produtos orgânicos, esportivos e saudáveis, halal, kosher e exóticos.

    Devido à pandemia COVID-19, o número de exposições estrangeiras foi menor do que nos anos anteriores. Este ano, Armênia, Brasil, Itália, Sérvia, Espanha, Sri Lanka e Turquia estão entre os países que participarão do evento.

    Paulo Zedra (à esquerda) e João dos Santos Lima, ambos representantes do setor de carnes brasileiro, na feira Prodexpo, em Moscou, na Rússia
    Paulo Zedra (à esquerda) e João dos Santos Lima, ambos representantes do setor de carnes brasileiro, na feira Prodexpo, em Moscou, na Rússia

    Tema:
    Situação da COVID-19 em meados de abril no Brasil (74)

    Mais:

    Guatemala anuncia compra de 16 milhões da Sputnik V
    Alemanha quer comprar Sputnik V se imunizante for aprovado pela UE, diz agência
    Alemanha abre negociações com a Rússia para compra da Sputnik V
    Tags:
    Vladimir Putin, Jair Bolsonaro, Sputnik V, Anvisa, COVID-19, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar