Ancara promete 'graves consequências' se forças de Haftar atacarem instalações turcas na Líbia

Nos siga noTelegram
O porta-voz da chancelaria turca, Hami Aksoy, alertou que haverá sérias consequências para as forças do general Haftar se o Exército Nacional Líbio (LNA) atacar as tropas turcas que operam na Líbia.

"Repare no fato de que esta declaração [do comandante líbio Saqr al-Jaroushi] foi feita após a instalação de novos aviões militares no leste da Líbia através de apoio externo. Esta declaração é mais um reflexo das pesadas perdas que as forças de Haftar sofreram nos últimos tempos e demonstra também a sua intenção de aumentar as tensões na Líbia. Do nosso lado, reiteramos mais uma vez que caso realizem ataques contra nossos interesses na Líbia, isso ocasionará graves consequências e consideraremos as forças de Haftar um alvo legítimo", afirmou o porta-voz turco.

Os comentários de Aksoy vieram na sequência de comentários do comandante da Força Aérea do Exército da Líbia, Saqr al-Jaroushi, no início desta quinta-feira (21), alertando que "a maior operação aérea da história da Líbia" seria lançada "nas próximas horas", visando as forças turcas.

"Todas as instalações turcas em todas as cidades ocupadas da Líbia são alvos legítimos dos combatentes da Força Aérea do LNA. Garantimos ao nosso povo que o protegeremos por todos os meios a nós disponíveis até matarmos o inimigo ou morrermos em nossa própria terra", disse al-Jaroushi, adicionando que os civis devem ficar longe desses locais.

© REUTERS / Exército Nacional Líbio/ HandoutKhalifa Haftar, líder militar do Exército Nacional Líbio (LNA) sediado no leste da Líbia, 27 de abril de 2020
Ancara promete 'graves consequências' se forças de Haftar atacarem instalações turcas na Líbia - Sputnik Brasil
Khalifa Haftar, líder militar do Exército Nacional Líbio (LNA) sediado no leste da Líbia, 27 de abril de 2020

"Esta é a última vez que avisamos as pessoas enganadas que se juntaram às fileiras dos militantes: rendam-se ou exterminaremos vocês, e não restará nada de vocês para enterrar", acrescentou.

Comentando as observações, Aksoy sugeriu que "é digno de nota que esta declaração foi feita depois que novas aeronaves militares foram implantadas no leste da Líbia por meio de apoio externo".

Para Aksoy, os comentários de al-Jaroushi foram "outro reflexo das pesadas perdas que as forças de Haftar sofreram recentemente e demonstram sua intenção de aumentar as tensões na Líbia".

Em janeiro, a Turquia começou a enviar tropas para a Líbia para reforçar o Governo do Acordo Nacional (GNA), apoiado pela ONU. Antes disso, Ancara forneceu ao GNA equipamentos militares para ajudar Trípoli em sua campanha em andamento contra o governo de Tobruk e o LNA do general Khalifa Haftar.

A Líbia está dividida entre as duas administrações rivais desde 2011, quando seu antigo líder Muammar Kadhafi foi derrubado e morto. O LNA controla o leste do país, enquanto o GNA controla a parte oeste. O LNA tem como objetivo afastar o GNA, que é apoiado pela Turquia, de Trípoli.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала