EUA dizem que junto a aliados vão aumentar pressão contra Venezuela

© AP Photo / Sait Serkan GurbuzSecretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo
Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos e seus aliados vão pressionar ainda mais a Venezuela, afirmou nesta sexta-feira (17), em discurso na Organização dos Estados Americanos (OEA), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo. 

"Todos deveriam saber que se aproximam mais ações. [Nicolás] Maduro certamente sabe que estamos falando sério", afirmou. 

Além disso, Pompeo elogiou o desempenho da OEA. Segundo ele, a entidade se uniu aos Estados Unidos para tirar o presidente venezuelano do poder, adota uma posição de "vanguarda para ajudar o povo" do país e é um exemplo de "verdadeiro multilateralismo". 

Em janeiro de 2019, quando o líder opositor Juan Guaidó, deputado da Assembleia Nacional, autoproclamou-se "presidente encarregado" da Venezuela, os EUA o apoiaram. 

Vários países ocidentais reconheceram Guaidó no cargo, entre eles o Brasil. 

Por outro lado, China, Rússia e Turquia apoiam Maduro, que acusa Guaidó de colaborar com os EUA para derrubar o governo legítimo de Caracas para entregar os recursos naturais venezuelanos para os norte-americanos. 

O Departamento do Tesouro dos EUA anunciou novas sanções contra a Venezuela no início deste ano. Sete deputados estão na lista, inclusive o novo presidente da Assembleia Nacional, Luis Parra.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала