Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Presidente interina da Bolívia nega golpe de Estado: 'reposição da legalidade constitucional'

© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsJeanine Áñez, presidente interina da Bolívia
Jeanine Áñez, presidente interina da Bolívia - Sputnik Brasil
Nos siga no
A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, defendeu nesta quarta-feira (13) o processo que a levou ao cargo e negou que Evo Morales tenha sofrido um golpe de Estado.

"Quero deixar claro que não há golpe de Estado na Bolívia, mas uma reposição da legalidade constitucional", disse Añez em mensagem transmitida por cadeia de televisão.

Ainda de acordo com a presidente interina, a ordem constitucional havia sido quebrada pelo ex-presidente Evo Morales quando ele se habilitou a concorrer a um quarto mandato presidencial e por supostas fraudes durante as eleições de 20 de outubro. 

A senadora se declarou presidente em sessão sem quórum na terça-feira (12) após a renúncia do ex-presidente Evo Morales, além das renúncias do vice-presidente e dos presidentes da Câmara e do Senado. Áñez foi prontamente reconhecida como governante legítima da Bolívia pelo Brasil

Morales, que está exilado no México, classificou o processo como um "golpe cívico-político-policial".

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала