02:22 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, no Palácio do Planalto.

    Brasil reconhece senadora que se declarou presidente da Bolívia em sessão sem quórum

    Pedro Ladeira / Folhapress
    Américas
    URL curta
    14726
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, afirmou nesta terça-feira (12) que reconhece Jeanine Áñez como presidente da Bolívia.

    "Nossa percepção é que a Constituição boliviana está sendo seguida, interinamente claro, acho que é importante o compromisso de convocar eleições. Então nossa primeira percepção é que está sendo cumprido o rito constitucional boliviano, e queremos que isso contribua para pacificação, normalização no país", disse o chanceler brasileiro, segundo o jornal O Globo. "Nosso entendimento é que todos os ritos estão sendo cumpridos. Portanto, ela assume legalmente."

    Após as Forças Armadas pedirem sua renúncia, e o agora ex-presidente Evo Morales acatar a demanda e deixar o país, a parlamentar oposicionista e segunda vice-presidente do Senado Jeanine Áñez declarou-se presidente em sessão sem quórum nesta terça-feira.

    A instabilidade na Bolívia começou após as eleições que deram a Morales mais um mandato presidencial. A oposição afirma que o pleito foi fraudado 

    O Movimento para o Socialismo (MAS), de Morales, tem maioria na Câmara e no Senado, e, com a situação tensa em La Paz, as sessões legislativas das Casas não alcançaram o quórum mínimo. Ainda assim, Áñez declarou-se presidente e prometeu novas eleições. A posse da senadora oposicionista foi reconhecida pelo Tribunal Constitucional Plurinacional da Bolívia.

    Mais:

    Ministro da Defesa da Bolívia renuncia a cargo
    Maduro denuncia participação norte-americana em eventos na Bolívia para 'acabar com o índio'
    Deputada venezuelana: 'golpe' na Bolívia é armação dos EUA e tem Venezuela na mira
    Senadora se declara presidente da Bolívia
    Analista estima 3 cenários de desenvolvimento da situação na Bolívia
    Tags:
    Evo Morales, Brasil, Ernesto Araújo, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar