Candidato argentino à Presidência manda recado para Bolsonaro

© REUTERS / Agustin MarcarianAlberto Fernández, candidato à Presidência da Argentina
Alberto Fernández, candidato à Presidência da Argentina - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Em entrevistas aos principais jornais da Argentina, o candidato favorito à Presidência do país, Alberto Fernández, rebateu falas do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Em entrevistas concedidas aos jornais La Nación e Clarín, o candidato kirchnerista, Alberto Fernández, disse que não fechará a economia e o Mercosul será importante em um possível governo.

Fernández, que divide a chapa com a ex-presidente argentina, Cristina Kirchner, venceu as primárias nas eleições presidenciais argentinas, deixando o atual presidente mais longe da reeleição.

O candidato afirmou ao La Nación que o "Mercosul é um lugar central" e que o Brasil é o "principal parceiro" da Argentina e "continuará sendo". Além disso, afirmou que não fechará a economia, respondendo a uma ameaça de Bolsonaro de tirar o Brasil do Mercosul caso a Argentina restrinja seu mercado sob um novo governo.

Já na entrevista ao Clarín, Fernández falou diretamente sobre Bolsonaro e também sobre o presidente dos EUA, Donald Trump. Sobre eles, afirmou que serão "dois problemas a resolver" caso seja eleito.

O kirchnerista também disse ao jornal que se incomoda com a "prepotência" na fala do presidente brasileiro, "entre outras coisas", concluindo que "O Brasi é muito mais importante que Bolsonaro".

Após o resultado das primárias argentinas Bolsonaro fez declarações depreciativas sobre a chapa de Fernández e Kirchner referindo-se à vitória da chapa nas primárias como um avanço dos "bandidos da esquerda".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала