Presidente iraniano acha errada estratégia de Riad de considerar EUA amigos e Irã inimigo

© REUTERS / Lucas JacksonPresidente iraniano, Hassan Rouhani (foto de arquivo)
Presidente iraniano, Hassan Rouhani (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O líder iraniano comentou o ataque de rebeldes houthis iemenitas à Arábia Saudita bem como as relações de Teerã com Riad.

O presidente iraniano, Hassan Rouhani, chamou de "erro estratégico" o fato de a Arábia Saudita considerar os EUA e Israel de "amigos" e o Irã de "inimigo".

"Os EUA e seus aliados mobilizaram todas as suas capacidades contra nós e acabaram alcançando nada", afirmou Rouhani.

Rebeldes xiitas, conhecidas como houthis, protestam contra ataques aéreos sauditas - Sputnik Brasil
Rebeldes houthis ameaçam atacar aeroportos e portos sauditas e dos EAU, segundo relatos
Segundo disse o líder iraniano, citado pela agência de notícias Tasnim, o ataque com míssil pelos houthis contra a Arábia Saudita foi "uma reação à agressão".

"Como a população iemenita deve reagir ao bombardeamento de seu país? Então eles não podem usar seus próprios armamentos? Parem primeiro seus bombardeamentos e vejam se os iemenitas não farão o mesmo", disse Rouhani, citado pela agência.

O presidente iraniano também avisou Riad sobre a "força" do Irã, acrescentando que "pessoas mais poderosas do que vocês têm sido incapazes de fazer algo contra a população iraniana".

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel - Sputnik Brasil
Israel lança campanha internacional em defesa da Arábia Saudita
Os comentários de Hassan Rouhani surgiram uns dias após a Arábia Saudita ter interceptado um míssil lançado pelos houthis iemenitas. Em resposta, a coalizão liderada pela Arábia Saudita qualificou o ataque como "ato de guerra" e acusou Teerã de estar equipando rebeldes iemenitas com armas. Teerã negou repetidamente as acusações, mas não esconde que o país apoia politicamente o movimento xiita.

Recentemente, Irã comentou a afirmação de Riad que acusa Teerã de ter armado os houthis, dizendo que as alegadas acusações "contradizem a realidade".

Desde 2015, o Iêmen enfrenta um conflito violento entre o governo e os rebeldes houthis que são apoiados por algumas unidades leais do exército ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh. A coalizão liderada pela Arábia Saudita realiza no país operação aérea a pedido do presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала