02:25 08 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Riad, capital da Arábia Saudita

    Arábia Saudita: lançamento de míssil contra Riad é uma agressão militar por parte do Irã

    CC BY-SA 4.0 / B.alotaby
    Oriente Médio e África
    URL curta
    16214
    Nos siga no

    Riad considera o recente lançamento de um míssil a partir do Iêmen contra a capital saudita Riad como ato de agressão por parte do Irã e, no futuro, tal pode ser encarado como ato de guerra.

    "O comando da coalizão [saudita] considera que isto [o lançamento do míssil] é um ato vergonhoso de agressão militar por parte de Irã e pode ser considerado no futuro como um ato de guerra contra a Arábia Saudita", afirma um comunicado divulgado pela agência de notícias SPA.

    Destaca-se que a Arábia Saudita tem o direito legítimo de defender seu território e seu povo de acordo com o artigo 51 da Carta da ONU [direito de autodefesa]. A resposta pode ser efetuado na hora e modo adequados.

    Em 4 de novembro, a Arábia Saudita interceptou um míssil balístico a nordeste de Riad. Segundo informações preliminares, o míssil foi lançado por rebeldes iemenitas. O ataque não resultou em danos materiais e não provocou vítimas; o míssil também não provocou interferências no funcionamento do Aeroporto Internacional Rei Khalid que, supostamente, era o alvo do ataque.

    A Arábia Saudita está envolvida em um conflito violento com os rebeldes iemenitas houthis por mais de dois anos. Desde 2014, o Iêmen tem vivido um conflito armado entre os rebeldes do movimento xiita Ansar Allah, que contam com o suporte de militares partidários do ex-presidente Ali Abdullah Saleh, e as tropas do atual presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi.

    Mais:

    Osama bin Laden teria acordo com o Irã para atacar Arábia Saudita, diz a CIA
    Presidente do Irã acusou Arábia Saudita de apoiar terroristas no Iêmen e na Síria
    Arábia Saudita pede ajuda do Iraque para lidar com o Irã
    Tags:
    agressão, resposta militar, míssil, ataque, Iêmen, Irã, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar