Moscou: resolução do Parlamento Europeu contra mídia russa é criminosa

© Sputnik / Irina Kalashnikova / Abrir o banco de imagensThe European Parliament building in Brussels. (File)
The European Parliament building in Brussels. (File) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As autoridades russas disseram que a resolução do Parlamento Europeu para conter a mídia da Rússia pode ser considerada um crime.

Logo da Sputnik - Sputnik Brasil
Parlamento europeu aprova documento que compara Sputnik e RT à propaganda do Daesh
De acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, a medida adotada pelo bloco ocidental, que afeta as atividades de empresas como a RT e a Sputnik, é um "crime de informação", uma vez que tira da população o direito de analisar por conta própria os eventos globais ao receber conteúdos de fontes alternativas.

A resolução aprovada hoje pelo Parlamento Europeu equipara a resistência contra a Rússia à resistência ao grupo terrorista Daesh, apelando para que os Estados-membros da União Europeia aumentem o financiamento de projetos para combater a "propaganda russa".

"É um crime. A atenção da comunidade internacional está sendo desviada, em meio a ameaças reais de terrorismo, fundamentalismo, crescente nacionalismo e xenofobia", declarou Maria Zakharova, porta-voz da diplomacia russa, ao canal de TV Rossiya-1.

Apesar da decisão europeia, a chancelaria russa disse que descarta a imposição de medidas que discriminem jornalistas ocidentais na Rússia, mas irá responder de alguma forma se houver restrições ao trabalho dos jornalistas russos na Europa.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала