16:09 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    2111
    Nos siga no

    A empresa de tecnologia sul-coreana Samsung espera tirar proveito dos infortúnios de sua rival Huawei, enquanto a empresa chinesa se esforça por implantar suas redes 5G a nível global lutando com constantes restrições impulsionadas pelos EUA.

    A Samsung Electronics vai juntar-se à corrida global para implementar redes 5G, posicionando-se como um adversário digno de seus rivais, escreve o Financial Times.

    Com as operadoras de telecomunicações se preparando para investimentos maciços na rede móvel de 5ª geração, a empresa sul-coreana espera reivindicar uma fatia do mercado, competindo ao lado de três principais concorrentes: Huawei, Nokia e Ericsson.

    A companhia está alegadamente preparada para aproveitar ao máximo a situação atual, sendo que as medidas para avançar na implantação de 5G estão se intensificando em todo o mundo. Entretanto, o líder no setor – a gigante tecnológica chinesa Huawei – está enfrentando enorme pressão dos EUA e seus aliados, que buscam afastar a empresa de suas redes 5G.

    Em setembro, a Samsung Electronics assinou um contrato de US$ 6,6 bilhões (R$ 37,5 bilhões) com a Verizon Communications para fornecimento de telecomunicações sem fio ao operador dos EUA até o final de 2025.

    Logotipo da Huawei na feira de tecnologia de consumo IFA em meio à pandemia do novo coronavírus, em Berlim, Alemanha, 3 de setembro de 2020
    © REUTERS / Michele Tantussi
    Logotipo da Huawei na Alemanha

    Segundo analistas, este acordo marca o maior negócio da empresa sul-coreana até a data em tecnologia 5G, reforçando seriamente sua credibilidade como um concorrente forte neste setor.

    "A recente vitória da Samsung com a Verizon poderia dar uma virada de jogo", disse Stefan Pongratz, um especialista em 5G da empresa de pesquisa Dell'Oro Group.

    Enquanto as rivais Huawei, Ericsson e Nokia detêm coletivamente uma parcela entre 70% a 80% do mercado global de equipamentos de rede, que também inclui 4G, a Samsung está fazendo progressos.

    Durante sua turnê pela região do Mediterrâneo Oriental, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, expressou confiança, após encontro com o premiê croata Andrej Plenkovic, que a Croácia e outros países europeus vão agir para impedir que a China aceda a dados privados de seus cidadãos através das redes 5G.

    Anteriormente, tanto Nokia como Ericsson anunciaram que estavam prontas para avançarem após o Reino Unido decidir banir a Huawei de sua rede 5G.

    Diretor executivo da Nokia no Reino Unido e Irlanda, Cormac Whelan, afirmou que a empresa tinha capacidade para substituir rapidamente e em larga escala todos os equipamentos da Huawei nas redes do Reino Unido.

    Mais:

    'Tarefa impossível': EUA não podem prescindir de Huawei no desenvolvimento de rede 5G, diz professor
    5G: EUA não têm condições de punir Brasil por parceria com Huawei, diz especialista
    Primeira rede 5G totalmente autônoma do mundo é lançada na China
    Tags:
    Ericsson, Nokia, Samsung, Mike Pompeo, sanções econômicas, EUA, Huawei, tecnologia 5G
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar