17:55 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    5419
    Nos siga no

    O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, expressou confiança, após encontro com o premiê croata Andrej Plenkovic, que a Croácia e outros países europeus vão agir para impedir que a China aceda a dados privados de seus cidadãos através das redes 5G.

    Na Croácia, Pompeo se encontrou também com os ministros das Relações Exteriores e da Defesa do país balcânico.

    "Estou confiante de que agora muito mais países europeus, francamente por apenas compartilhar informações com eles, vão tomar sua própria decisão soberana dizendo que não. Não queremos os dados de nossos cidadãos nas mãos do Partido Comunista Chinês", disse secretário de Estado dos EUA.

    "Penso que agora todos os países europeus entendem isso, estão cada vez mais conscientes disso. E vocês os verão começando a tomar medidas consistentes com isso, incluindo na Croácia", concluiu o diplomata dos EUA.

    A turnê de uma semana de Pompeo à região do Mediterrâneo Oriental inclui também visitas à Grécia, Itália e Vaticano.

    Equipe de segurança próximo a logo da Huawei durante lançamento do MateBook em Pequim.
    © AP Photo / Mark Schiefelbein
    Equipe de segurança próximo a logo da Huawei durante lançamento do MateBook em Pequim.

    Os EUA assinaram declarações com vários países europeus relativamente a segurança das redes 5G, inclusive com a República Tcheca, Polônia e Estônia.

    A gigante tecnológica chinesa Huawei, um dos líderes mundiais em redes de comunicação 5G, já foi afetada por sanções dos EUA impostas devido a alegações de espionagem empresarial e ameaças à segurança nacional.

    Mais:

    Smartphones da Huawei vão rodar próprio sistema operacional Harmony em 2021
    Projeto de lei do governo alemão poderá excluir Huawei de redes 5G
    Alemanha cede à pressão dos EUA e limita a tecnologia 5G da Huawei no país
    Tags:
    tecnologia 5G, sanções econômicas, Huawei, China, União Europeia, secretário de Estado, Mike Pompeo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar