14:53 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    8941
    Nos siga no

    A Austrália impôs sanções contra um indivíduo e quatro empresas da Rússia associadas à construção e à operação da parte ferroviária da Ponte da Crimeia, informou a ministra das Relações Exteriores do país oceânico, Marise Payne.

    A medida ocorre um dia após o Canadá também anunciar sanções contra dois executivos russos e quatro entidades devido à reunificação da Crimeia à Rússia. Moscou classificou a ação como "desrespeito à realidade", já que a população da Crimeia votou pela reintegração em um referendo de 2014.

    "A Austrália impôs sanções financeiras específicas e proibições de viagens contra um indivíduo russo e quatro empresas russas ligadas à construção e à operação da ponte ferroviária do estreito de Kerch", disse Payne.

    Nesta segunda-feira (29), em resposta ao Canadá, a Embaixada da Rússia no país norte-americano afirmou que a decisão foi "baseada em mentiras, revisionismo histórico e desconsideração da realidade", ressaltando que a Crimeia é um território russo e tem sido parte integrante do país durante séculos, apesar de breve período de 23 anos dentro das fronteiras da Ucrânia.

    Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov durante coletiva de imprensa após a reunião com seu homólogo chinês Wang Yi, Guilin, China
    Assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores da Rússia
    Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov durante coletiva de imprensa após a reunião com seu homólogo chinês Wang Yi, Guilin, China

    Há uma semana, Ottawa já havia imposto sanções a nove altos funcionários russos em linha com medidas semelhantes tomadas anteriormente pelos Estados Unidos e pela União Europeia sobre o caso do oposicionista Aleksei Navalny.

    Após o anúncio, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia culpou a elite governante do Canadá por reduzir as relações bilaterais com a Rússia a mínimos históricos e prometeu que a resposta russa será rápida e dura.

    A Crimeia foi reanexada à Rússia em 16 de março de 2014, depois que mais de 95% dos eleitores apoiaram a ação em um referendo. Dois dias depois, foi assinado um acordo sobre a adesão da Crimeia à Federação da Rússia.

    Mais:

    'Buraco negro': oficial de submarino de ataque russo explica como o navio é mantido 'oculto'
    China teria 'duplicado' exportações à Europa pela Rússia e Ásia antes do bloqueio no canal de Suez
    Mísseis dos EUA parecem 'palitos lançados por foguete' em comparação com Sarmat russos, diz revista
    Tags:
    Austrália, Estados Unidos, União Europeia, sanções, Canadá, Ucrânia, Rússia, Ponte da Crimeia, Crimeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar