14:05 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    5315
    Nos siga no

    Assim como Estados Unidos e União Europeia, o Canadá impôs sanções à Rússia pelo caso Aleksei Navalny. As medidas canadenses se aplicam contra nove funcionários de alto escalão do governo russo.

    As medidas foram anunciadas nesta quarta-feira (24) pelo Escritório de Assuntos Globais do Canadá, que é o equivalente ao Ministério das Relações Exteriores.

    "Marc Garneau, ministro das Relações Exteriores, anunciou hoje [24] novas sanções contra nove funcionários russos sob o regulamento de medidas econômicas especiais, em resposta às graves e sistemáticas violações dos direitos humanos na Rússia", disse o ministério em um comunicado.

    A Rússia já anunciou que responderá às medidas restritivas canadenses. Logo após o anúncio das sanções, o porta-voz do governo russo Dmitry Peskov foi perguntado se Moscou vai tomar medidas de retaliação. "Tomaremos", afirmou Peskov.

    Porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, Dmitry Peskov
    © Sputnik / Sergei Guneev
    Porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, Dmitry Peskov

    No início de março, serviços de inteligência dos EUA acusaram o Serviço Federal de Segurança da Rússia de envenenar o oposicionista Aleksei Navalny. Como consequência, os EUA endureceram as limitações às exportações à Rússia e incluíram em sua lista de sanções nove institutos russos.

    Em 17 de março, as sanções norte-americanas foram aumentadas, sob a alegação de que a Rússia faz uso de "armas químicas e biológicas".

    As sanções dos EUA foram anunciadas logo após a União Europeia impor a proibição de viagens aos países do bloco e congelamento de ativos de pessoas físicas a pelo menos quatro autoridades russas.

    O opositor russo Aleksei Navalny durante audiência em tribunal de Moscou, em 5 de fevereiro de 2021.
    © AP Photo / Tribunal do Distrito de Babushkinsky
    O opositor russo Aleksei Navalny durante audiência em tribunal de Moscou

    Caso Navalny

    Em 20 de agosto de 2020, o oposicionista russo Aleksei Navalny se sentiu mal durante um voo nacional na Rússia. Ao ser hospitalizado na cidade de Omsk, médicos locais levantaram inicialmente a hipótese de envenenamento, o que foi posteriormente descartado pelos exames médicos.

    Logo em seguida, o opositor foi levado de avião para um hospital na capital alemã Berlim.

    Análises, supostamente feitas com material biológico de Navalny, teriam indicado que o oposicionista foi vítima de envenenamento. Contudo, não foram apresentadas provas científicas a Moscou, apesar dos sucessivos pedidos da Rússia.

    No dia 17 de janeiro, ao regressar a Moscou, Navalny foi detido e posteriormente condenado por infringir as condições de uma sentença contra ele de 2014. O oposicionista foi condenado a três anos e meio de prisão.

    Mais:

    Aviões militares dos EUA realizam manobras no espaço aéreo das ilhas Canárias sem aviso prévio
    Telegram ganha chats de voz com quantidade ilimitada de participantes em canais e grupos
    EUA e Canadá iniciam exercícios conjuntos de defesa aérea no Ártico por 1 semana (FOTOS)
    EUA, Reino Unido e Canadá fazem apelo para China acabar com 'práticas repressivas' em Xinjiang
    Tags:
    sanção, sanções, Aleksei Navalny, Moscou, Dmitry Peskov, Rússia, Canadá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar