23:37 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    22541
    Nos siga no

    Departamento de Comércio dos EUA aumenta sanções contra a Rússia, motivando sua decisão com o "uso de armas químicas e biológicas" pela Rússia.

    Os Estados Unidos aumentarão as restrições às exportações para a Rússia devido à situação relacionada com o opositor russo Aleksei Navalny, segundo informou o Departamento de Comércio dos EUA.

    Washington considera como motivo para tais medidas o "uso de armas químicas e biológicas".

    As sanções serão impostas contra a exportação ligada à segurança nacional. As exceções nas esferas da aviação e espacial funcionarão apenas até 1º de setembro, inclusive os voos espaciais comerciais e estatais, a aviação civil, as empresas norte-americanas que operam na Rússia e suas subsidiárias.

    Após 1º de setembro, para o licenciamento de todos os produtos relacionados à segurança nacional funcionará a "presunção de recusa".

    Como informou o Departamento de Estado, a Rússia foi colocada na lista de países com os quais é totalmente proibida a exportação e importação de armamento e de serviços de defesa.

    As novas restrições dos Estados Unidos entrarão em vigor a partir de 18 de março.

    Sanções contra Rússia

    No início de março os EUA impuseram novas sanções contra a Rússia devido ao caso Navalny. As acusações contra a Rússia estão relacionadas a dois episódios. O primeiro é o alegado envenenamento do opositor, após o que Navalny foi tratado na Alemanha. O segundo é a substituição de uma pena suspensa de três anos e meio de prisão de Navalny por uma condenação efetiva.

    Washington afirmou que cessaria de fornecer qualquer ajuda a Moscou, exceto ajuda humanitária urgente. No âmbito das sanções, os EUA na altura colocaram a Rússia na lista de países para os quais é proibido exportar tecnologias de defesa.
    Também foram impostas sanções contra sete altos funcionários do governo russo e 14 organizações.

    Além dos EUA, também a União Europeia impôs sanções contra a Rússia devido à situação com Navalny. O Ministério da Relações Exteriores russo prometeu responder às medidas de restrição.

    Mais:

    Inteligência dos EUA diz que Rússia tentou minar Biden nas eleições de 2020
    Governo dos EUA traça linha vermelha para novas sanções contra Nord Stream 2
    Novas sanções dos EUA e da UE contra Rússia podem levar a nova Guerra Fria, diz político alemão
    Relatório de EUA sobre 'interferência russa' visaria antecipar 'material comprometedor' contra Biden
    Site alemão da RT prepara processo contra jornal Bild após acusações de 'espionagem' de Navalny
    Tags:
    exportações, comércio, arma biológica, Aleksei Navalny, sanções, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar