05:08 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    9412
    Nos siga no

    Uma operação conjunta do exército norte-americano e marroquino desviou e cruzou, sem aviso prévio, o território espanhol no início de março.

    Nos primeiros dias de março, pilotos ou controladores de tráfego aéreo das Ilhas Canárias, na Espanha, viram-se, sem avisos ou coordenação prévia, com uma constelação de aviões que emergiram em pleno oceano Atlântico, cruzando o espaço nacional.

    Cerca de 80 quilômetros ao norte da ilha de La Palma, nas Canárias, um porta-aviões cruzou de oeste para leste na direção de Marrocos. Era o USS Eisenhower, um porta-aviões nuclear de 100 toneladas e capacidade para 90 aeronaves. A embarcação tinha como destino Marrocos, mas passou pelo espaço espanhol e isso surpreendeu as autoridades locais.

    "Não é o habitual. O normal é que seja feito um comunicado para alertar das manobras, com o cronograma e a altura esperada", explica José Luis Feliú, porta-voz do Sindicato dos Controladores de Tráfego Aéreo (USCA, na sigla em espanhol) das Ilhas Canárias à Sputnik. Feliú ressalta que o "aviso aos marinheiros" faz parte das práticas gerais e não foi feito. Por isso, a preocupação se espalhou no setor.

    Foi uma situação "incômoda e inesperada", garante o porta-voz da USCA, mas não representou "nenhum risco para a navegação aérea", nem alterou o funcionamento dos voos comerciais. Entre outras coisas, porque a frequência nesses meses caiu drasticamente devido à pandemia. "Foi uma anomalia, uma surpresa, mas não causou incidentes", disse Feliú.

    Aperto de mão relâmpago

    A frota que invadiu o arquipélago espanhol participava do exercício marítimo bilateral entre EUA e Marrocos denominado Lightning Handshake (Aperto de mão relâmpago), afirma o jornal El País.

    Participaram da atividade, por parte dos Marrocos, uma fragata, quatro aviões de combate F-16 e F-5 e um helicóptero, além do centro de operações marítimas e aéreas. A embaixada dos EUA em Rabat referiu-se a este desdobramento como um sinal da "parceria forte e duradoura" entre os dois países em matéria de segurança.

    A Marinha norte-americana, por sua vez, falou de "apoio à segurança marítima em águas internacionais" enquadrada na "colaboração contínua" da nação com "seus aliados, amigos e parceiros" marroquinos.

    Mais:

    'Mudança de geração': Kim Jong-un aponta novos chefes para Marinha e Força Aérea norte-coreanas
    Marinha da França bloqueia transferência de petróleo no âmbito do embargo da Coreia do Norte (FOTOS)
    Marinha Real britânica vai permanecer no Ártico para deter influência crescente da Rússia, diz mídia
    Marinha dos EUA conduz teste de carga externa do helicóptero Sikorsky (VÍDEO)
    Tags:
    Ilhas Canárias, Espanha, EUA, Marrocos, Marinha, Marinha dos EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar