08:28 21 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    6351
    Nos siga no

    Os EUA estão expandindo sua capacidade nuclear com novos tipos de armas de baixo rendimento, e a Rússia acredita que estrategistas de Washington consideram o lançamento de um ataque nuclear como uma opção viável em um conflito.

    Os norte-americanos fizeram ajustes em sua postura nuclear e introduziram ogivas nucleares de baixo rendimento em seu arsenal, incluindo aquelas que podem ser lançadas a partir de submarinos.

    A Rússia vê esses desenvolvimentos com grande preocupação, disse a jornalistas nesta sexta-feira a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

    Segundo ela, os desenvolvimentos fazem Moscou acreditar que a liderança estadunidense "tomou a decisão de considerar um conflito nuclear como uma opção política viável e está criando o potencial necessário para isso".

    Míssil balístico intercontinental Minuteman 3 sendo lançado durante teste operacional, na base aérea americana de Vandenberg, nos EUA
    © AP Photo / Força Aérea dos EUA
    Míssil balístico intercontinental Minuteman 3 sendo lançado durante teste operacional, na base aérea americana de Vandenberg, nos EUA

    Zakharova rejeitou a justificação norte-americana da atualização apontando o dedo para a Rússia e pediu a Washington que cumprisse as metas de não proliferação e redução nuclear, dizendo que o caminho do "crescimento irrestrito da força militar", que estava perseguindo, era "um caminho para um beco sem saída".

    Ao contrário da Rússia, os EUA nunca assumiram o compromisso formal de não serem os primeiros a usar armas nucleares em um conflito.

    A doutrina nuclear do Kremlin diz que pode usar armas nucleares em resposta a um ataque convencional que ameaça a existência da Rússia como um Estado soberano, mas, caso contrário, a opção nuclear seria usada apenas em resposta a um ataque com armas de destruição em massa.

    Mais:

    Secretário dos EUA trata de 'ameaça russa' em encontro com ministro da Estônia
    Seria pesadelo: Marinha dos EUA teme que todos os navios russos ganhem mísseis supersônicos
    EUA não vão 'desistir' de bases afegãs para conter Rússia, China e Irã, adverte ativista pela paz
    Tags:
    Guerra Fria, diplomacia, armas nucleares, defesa nuclear, acordo nuclear, míssil nuclear, bomba nuclear, arma nuclear, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, Rússia, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar