12:26 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Donald Trump, acompanhado por diretor da CIA recém-nomeado, Mike Pompeo, na agência (foto de arquivo)

    Chefe da CIA anuncia fim da 'política branda' em relação à Rússia

    © AP Photo / Andrew Harnik
    Rússia
    URL curta
    22635

    O diretor da Agência Central de Inteligência (CIA), Mike Pompeo, declarou nesta quarta-feira (12) o fim da 'política branda' em relação à Rússia, mas observou que os esforços diplomáticos continuariam.

    "A Rússia continua a agir de forma agressiva, viabilizada por anos de política branda em relação a essa agressão. Agora isto acabou. A lista de ações da nossa administração para aumentar o custo para Vladimir Putin é longa", disse ele em um depoimento por escrito pro Congresso.

    "As ações desta administração deixam claro que a estratégia de segurança nacional do presidente [Donald] Trump, por direito, identificou a Rússia como um perigo para nosso país. Nossos esforços diplomáticos com a Rússia serão desafiadores, mas como em casos anteriores de confrontação com Moscou, eles devem continuar", acrescentou.

    Anteriormente, os EUA revelaram novas sanções contra a Rússia, atingindo 38 indivíduos e entidades russas. A embaixada russa nos Estados Unidos disse que as sanções foram outro golpe nas relações bilaterais, acrescentando que as sanções vão prejudicar milhares de cidadãos russos que fazem parte dos negócios que sofreram restrições. 

    O primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, disse mais tarde que a Rússia se reserva o direito de responder às novas sanções norte-americanas.

    Mais:

    Rússia propõe que EUA destruam suas armas químicas para encerrar corrida armamentista
    Rússia derrubará mísseis se EUA atacarem Síria, diz embaixador no Líbano
    Rússia dará resposta imediata se seus militares forem atacados pelos EUA na Síria
    Que armas podem EUA e Rússia usar em caso de confrontação na Síria?
    Tags:
    política, sanções, Vladimir Putin, Donald Trump, Mike Pompeo, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik