18:55 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    201345
    Nos siga no

    Irã está a dez semanas de adquirir urânio enriquecido suficiente para construir uma bomba nuclear, afirmou Benny Gantz, ministro da Defesa de Israel.

    O ministro afirmou aos embaixadores dos países do Conselho de Segurança nas Nações Unidas que havia chegado o momento de empreender ações concretas, incluindo militares, contra Teerã, tendo em conta a tomada de posse do novo presidente de "linha dura" da República Islâmica Ebrahim Raisi, escreve Times of Israel.

    "O Irã violou todas as diretrizes estabelecidas no JCPOA [Plano de Ação Conjunto Global] e está apenas a cerca de 10 semanas de adquirir materiais necessários para criar uma arma nuclear", disse Gantz aos embaixadores dos países do Conselho de Segurança da ONU durante uma reunião no Ministério das Relações Exteriores em Jerusalém.

    "Agora chegou a hora de agir – as palavras não são suficientes. É tempo de ações diplomáticas, econômicas e até militares, caso contrário, os ataques continuarão", acrescentou.

    Iranianos dirigem próximos a míssil balístico Shahab-3, em exposição na cidade de Teerã (foto de arquivo)
    © AP Photo / Vahid Salemi
    Iranianos dirigem próximos a míssil balístico Shahab-3, em exposição na cidade de Teerã (foto de arquivo)

    As observações de Gantz surgem em meio a crescentes tensões em torno do golfo de Omã, onde na terça-feira (3) um navio foi invadido por atacantes e, na semana passada, o petroleiro Mercer Street, associado a Israel, foi atingido por um ataque de drone. Teerã foi responsabilizado por ambos os ataques.

    Enfatizando que Israel não considera o povo iraniano inimigo, o ministro da Defesa disse que "o regime iraniano está nos ameaçando e provocando uma corrida armamentista regional".

    Ontem, as autoridades de Tel Aviv incriminaram Saeed Ara Jani, comandante da unidade de drones da Força Aérea do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) pelo ataque ao petroleiro Mercer Street no mar Arábico.

    Mais:

    Israel mantém em aberto opção de 'agir sozinho' contra Irã após ataque a petroleiro, diz premiê
    EUA e Reino Unido teriam dado 'luz verde' a Israel para retaliar Irã após ataque a petroleiro
    Omã envia navios e aviões militares para local do incidente do petroleiro Asphalt Princess
    Tags:
    armas nucleares, Irã, Israel, Oriente Médio, corrida armamentista
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar