07:13 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    91339
    Nos siga no

    Os EUA, Reino Unido, Israel e Romênia retaliarão o suposto ataque iraniano ao navio comercial Mercer Street, afirmou Washington dias após dois membros de sua tripulação morrerem.

    Antony Blinken, secretário de Estado dos EUA, informou em um briefing na segunda-feira (2) que trabalhará ao lado do Reino Unido, Israel e Romênia para organizar uma "resposta coletiva" contra o Irã pelo recente ataque ao petroleiro Mercer Street, ao qual é atribuído o evento.

    Apesar disso, ele não tinha certeza se tal ação constituía "qualquer coisa de novo ou pressagiaria alguma coisa, de uma maneira ou de outra, para o novo governo [do presidente eleito iraniano Ebrahim Raisi]", pois o Irã tem estado envolvido em uma "série" de ações similares "durante muitos meses, inclusive contra a navegação", afirmou.

    "O que isso diz é que o Irã continua agindo com tremenda irresponsabilidade quando se trata, neste caso, de ameaças à navegação, ao comércio, a marinheiros inocentes, que estão simplesmente envolvidos no trânsito comercial em águas internacionais", acrescentou ele.

    Nos últimos dias os EUA, Reino Unido e Israel têm acusado o Irã de atacar na quinta-feira (29) o navio comercial Mercer Street, sob bandeira da Libéria, e operado por uma empresa do bilionário israelense Eyal Ofer, que estava navegando na costa de Omã. O capitão romeno e um segurança britânico morreram após o incidente.

    O Irã, por sua vez, negou ter participado da ação, e prometeu responder "imediata e fortemente" a qualquer ataque que for realizado usando este caso como justificativa.

    Mais:

    FOTOS do petroleiro israelense atacado na costa do Omã são publicadas na Internet
    Premiê de Israel afirma que tem provas que Irã é responsável pelo ataque a petroleiro no mar Arábico
    Navio Mercer Street foi atacado por drone no mar Arábico, diz Marinha norte-americana
    Tags:
    EUA, Irã, Reino Unido, Israel, Antony Blinken
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar