20:21 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    13613
    Nos siga no

    Manifestantes turcos tomaram as ruas de Istambul, Ancara, Adana e outras cidades para protestar contra o fato de Joen Biden ter considerado os acontecimentos de 1915 genocídio armênio.

    Os manifestantes exortaram as autoridades turcas a pôr fim à utilização pelos militares dos EUA da base aérea de Incirlik e da estação de radar de Kurecik, no sul da Turquia.

    "Penso que chegou o momento de recuperar as bases cedidas pela Turquia à OTAN e aos EUA, principalmente as de Incirlik e Kurecik, e nacionalizá-las no pleno sentido da palavra", disse Ceyhun Bozkurt, comentarista político turco e autor de vários estudos sobre as relações turco-americanas.

    De acordo com ele, a Turquia tem enfrentado grandes problemas e tensões nas relações com os EUA. Bozkurt destaca que Washington assumiu abertamente uma posição anti-turca quanto a uma série de questões-chave, começando com o embargo contra a Turquia e terminando com o apoio americano a golpes militares.

    "Já é tempo de construir um relacionamento mais independente com os EUA e a OTAN. Neste contexto, eu defendo […] estabelecer as relações entre a Turquia e OTAN a um nível diplomático independente, deixando de serem relações superior-subordinado para serem relações equitativas de Estados independentes".

    Manifestações antiamericanas perto da base aérea de Incirlik no sul da Turquia
    © Sputnik / Sertac Kayar
    Manifestações antiamericanas perto da base aérea de Incirlik no sul da Turquia

    Atualmente, a base de Incirlik hospeda a 39ª Ala da Base Aérea da Força Aérea dos EUA, incluindo cerca de 1.500 soldados americanos, aviões de combate A-10 Thunderbolt II, caças F-15 e F-16, bem como aeronaves de reabastecimento. Ocasionalmente, a mídia relata sobre a implantação na base de Incirlik de aeronaves equipadas com o Sistema Aéreo de Alerta e Controle (AWACS, na sigla em inglês).

    Além do mais, há relatos de que 50 bombas termonucleares do tipo B61-12 também estão nesta base aérea turca.

    "De acordo com fontes de mídia estrangeira, na base existe um certo número de ogivas nucleares táticas dos EUA, no entanto, devido à falta de dados precisos e confirmação de fontes oficiais, esta informação é amplamente encarada como rumores'', salientou Bozkurt.

    Aviadores dos EUA ao lado de caças após visita do secretário de Defesa Ash Carter à base aérea de Incirlik, perto de Adana, na Turquia (foto de arquivo)
    © AP Photo
    Aviadores dos EUA ao lado de caças após visita do secretário de Defesa Ash Carter à base aérea de Incirlik, perto de Adana, na Turquia (foto de arquivo)
    "A base de Incirlik foi utilizada pelos EUA para vários fins durante as operações no Oriente Médio, incluindo a retirada de cidadãos americanos durante a guerra árabe-israelense e a Revolução Islâmica no Irã. Durante a primeira operação no golfo Pérsico, a partir da base de Incirlik foi fornecido apoio aéreo aos militares americanos no norte do Iraque", destacou o comentarista político.

    Tudo somado, a base desempenha um papel ativo na implantação das missões da OTAN, observa Bozkurt, sustentando que a Turquia deve assumir o controle total das instalações militares.

    Mais:

    'Impacto destrutivo': Erdogan pede que Biden reverta reconhecimento do genocídio armênio
    'Tal como fizemos na Síria': Turquia criará base militar no norte do Iraque para lutar contra curdos
    VÍDEO mostra caça turco atingindo alvo com míssil ar-ar Bozdogan
    Tags:
    EUA, Oriente Médio, tensão diplomática, tensão militar, Turquia, base militar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar