08:11 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    327
    Nos siga no

    O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, considerou "incorretos" os relatos de que o governo sul-coreano estaria enviando US$ 1 bilhão (cerca de R$ 5,7 bilhões) ao Irã para resolver uma disputa de sanções.

    Respondendo a uma pergunta do deputado Greg Steube, um republicano do estado da Flórida, Blinken ressaltou na quarta-feira (10): "A menos e até que o Irã volte a cooperar, eles não receberão esse alívio, e o relatório a que você está se referindo é simplesmente incorreto", citado pela agência Bloomberg.

    Um alto funcionário dos EUA esclareceu posteriormente que Washington pode estar disposto a falar sobre tomar tal medida como parte das negociações para trazer o Irã e os EUA de volta ao cumprimento do acordo nuclear. Porém, o funcionário, que pediu para não ser identificado por estar discutindo deliberações internas, garantiu que Estados Unidos não farão nenhum gesto unilateral ou oferecerão quaisquer incentivos para levar o Irã à mesa de negociações.

    Uma autoridade iraniana teria informado que Seul havia começado a liberar cerca de US$ 7 bilhões (aproximadamente R$ 40 biliões) detidos no país asiático devido às sanções dos EUA, sinalizando progresso no sentido de encerrar uma disputa sobre a apreensão de um petroleiro. A Coreia do Sul, então, liberaria US$ 1 bilhão como passo inicial, segundo disse o porta-voz do governo iraniano, Ali Rabiei, em entrevista coletiva em fevereiro.

    A agência Yonhap informou que o descongelamento da verba envolveria consultas com "países relacionados", incluindo os EUA, citando o Ministério das Relações Exteriores sul-coreano. Além disso, Rabiei informou que conversações também estariam em andamento com Japão, Iraque e Omã, para liberar os fundos iranianos retidos nesses países.

    Ainda assim, o funcionário do governo reafirmou que a Coreia do Sul não liberou nenhuma verba, e que os EUA não autorizaram tal liberação.

    Mais:

    Alemanha quer compartilhar política de sanções com os EUA contra Rússia e China, diz ministro alemão
    EUA revogam licença de Trump e restabelecem sanções contra empresário israelense
    Casa Branca tenta evitar confrontação pública com Israel em relação a Irã, diz enviado dos EUA
    Tags:
    EUA, Coreia do Sul, Irã, fundos congelados, sanções
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar