04:12 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    571
    Nos siga no

    Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse em uma coletiva de imprensa que Washington mudará sua abordagem em relação ao reino saudita em questões de armamento considerando as "políticas que a Arábia Saudita está perseguindo".

    Conforme observa Blinken, os EUA estão reconsiderando seus laços com a Arábia Saudita "não para romper o relacionamento, mas para [o] recalibrar" para ser mais em linha com os "interesses e valores" dos EUA.

    "Vimos resultados em nossos próprios esforços em conjunto, espero, com a Arábia Saudita para acabar com a guerra no Iêmen. Temos observado a nova abordagem política que adotamos [em relação] às transferências de armas e estamos voltando à ordem regular com o Congresso", sublinhou.

    Falando sobre as futuras vendas de armas para o reino saudita, o secretário de Estado dos EUA afirmou que Washington "permaneceria comprometido com a defesa do reino".

    "Existe uma distinção muito importante entre nossos compromissos de não nos engajarmos, não apoiarmos atividades e operações ofensivas no Iêmen, inclusive através do fornecimento de armas ofensivas, e as necessidades legítimas do reino da Arábia Saudita em termos de sua própria defesa", notou Blinken.

    Diplomata acrescentou ainda que os EUA se assegurariam que "o que [Washington] fornece vai para a defesa do reino, não para sua capacidade de realizar operações ofensivas".

    Presidente dos EUA, Donald Trump, mostra cartaz com contratos de vendas de armas para a Arábia Saudita durante reunião com o príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman, em 20 de março de 2018
    © AP Photo / Evan Vucci
    Presidente dos EUA, Donald Trump, mostra cartaz com contratos de vendas de armas para a Arábia Saudita durante reunião com o príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman, em 20 de março de 2018

    Pouco depois de Joe Biden tomar posse, ele suspendeu determinadas vendas de armas à Arábia Saudita e aos Emirados Árabes Unidos, a fim de reconsiderar os acordos feitos pela anterior administração Trump.

    Anteriormente a Casa Branca suspendeu duas propostas de venda ao reino saudita no valor de US$ 760 milhões (aproximadamente R$ 4,1 bilhões) em munições guiadas após os EUA decidirem terminar seu apoio ao reino saudita na guerra no Iêmen, que já dura seis anos.

    Mais:

    Reino Unido não alinha com EUA na questão do Iêmen e mantém vendas de armas à Arábia Saudita
    Biden acaba com apoio dos EUA à ofensiva liderada pelos sauditas no Iêmen
    'Arábia Saudita não conseguiu vencer seus inimigos no campo de batalha', diz especialista
    Tags:
    Antony Blinken, Joe Biden, Guerra do Iêmen, venda de armas, Arábia Saudita, Oriente Médio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar