15:58 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3260
    Nos siga no

    A agressão militar dos Estados Unidos na Síria ocasiona o aumento de tensões na região e a falha de normalização das relações entre Washington e Teerã no âmbito do acordo nuclear, afirmou o presidente do Comitê de Assuntos Internacionais do Conselho da Federação.

    "É uma história extremamente estranha com envolvimento de quatro Estados – EUA, Iraque, Irã e Síria, mas onde apenas um deles – os Estados Unidos – utiliza abertamente a força militar com autorização governamental [norte-americana]", notou o senador Konstantin Kosachev, que presidia o Comitê de Assuntos Internacionais do Conselho da Federação.

    De acordo com o senador russo, o ataque aéreo norte-americano à Síria acontece em meio aos disparos de mísseis contra a Zona Verde de Bagdá em 22 de fevereiro que ainda nem foram esclarecidos e que tiveram responsabilidade jogada em responsáveis da forma mais banal – um dos adversários geopolíticos dos Estados Unidos.

    "Mais uma vez os Estados Unidos atribuem o direito de realizar o julgamento, proferir a sentença e executá-la fora do tribunal, sem cumprimento de normas e princípios do direito internacional. Deste modo, a história passa de estranha para francamente perigosa, pela possibilidade de escalada de confronto militar na região e falha de normalização da interação entre EUA e Irã no âmbito do JCPOA [Plano de Ação Conjunto Global, ou acordo nuclear]", concluiu o senador russo.

    Anteriormente, o Pentágono declarou que ataque aéreo norte-americano em solo sírio resultou na destruição de instalações de grupos xiitas apoiados pelo Irã.

    O ataque aéreo, nota o Pentágono, foi uma resposta aos recentes ataques a militares norte-americanos e a tropas da coalizão no Iraque. O secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, relatou que os militares norte-americanos se basearam em informações de inteligência do lado iraquiano e têm certeza absoluta na precisão do ataque aéreo.

    Mais:

    Forças dos EUA na Síria transferem comboio de armas e equipamentos para campo de petróleo, diz mídia
    Síria abrirá mais 3 postos de controle para residentes que desejam deixar Idlib
    Rússia, Turquia e Irã emitem nota após encontro sobre Síria: integridade do país é prioridade
    Tags:
    Estados Unidos, ataque aéreo, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar